1º TCC online da Medicina apresenta pesquisa sobre doença renal com comorbidades

Um TCC do Curso de Medicina é o primeiro a ser defendido online pela plataforma Zoom, o que deverá ser comum até o fim do ano, por imposição da pandemia. O formando Nelson Sawada Gatto mostrou, em suas arguições científicas, que a maioria dos pacientes com problemas renais crônicos e em tratamento hemodialítico eram homens, fumantes, diabéticos e hipertensos e mostra que se tratada as comorbidades pode-se aumentar o tempo de vida destes pacientes.

O recém formado conta que ficou um pouco tenso na hora porque queria que tudo desse certo para este momento tão esperado, mas além dele, a tecnologia também tinha que colaborar. O TCC foi orientado pelo professor Marcos Machado, que teve como pesquisa a taxa de sobrevida em idosos sob tratamento hemodialitico. A defesa ocorreu na última sexta-feira, dia 22 de maio, e a formatura aconteceu nesta segunda, 25.

“Depois de seis anos estudando e diante de um trabalho final para apresentar posso dizer que este momento foi bastante intenso, mas deu tudo certo. Fiquei um pouco nervoso e com medo que desse alguma coisa errada pela falta de costume de usar esses aplicativos de videoconferência. Para garantir que tudo ocorresse bem, eu e meu orientador fizemos um ensaio um dia antes para testar a ferramenta. Além disso pude contar com o apoio dos professores que participaram desse processo e com a banca composta pelas professoras Maria Zélia Baldessar; Adriana Elias e Helena Caetano Gonçalves e Silva”, relata Nelson.

Para o professor do curso de Medicina e doutor em Farmácia, Marcos Machado, este também foi um momento diferente como professor, pois com seus quase 20 anos de docência na Unisul nunca tinha tido a experiência de realizar uma banca de TCC on line. “Não teve o glamour de uma defesa presencial em que as pessoas se trajam de maneira específica para a ocasião, mas pensando por outro lado este formato on line também possibilita que outras pessoas entre familiares, amigos e professores de outras cidades e até de outros países possam estar presentes”.

O professor ainda comenta que o TCC é a última etapa da graduação e uma das mais importantes para o estudante, é um trabalho que demanda muita dedicação, tempo e pesquisa por parte dos alunos, é um momento que coloca os estudante a prova, já que eles tem que desenvolver um trabalho com a orientação, mas com certeza eles são os atores principais. “Com a questão da quarentema se criou uma pressão e uma tensão maior. A orientação passou a ser on line, claro que já tínhamos um pouco disso através de meios digitais, além do presencial que é obrigatório, mas por conta da pandemia de coronovírus se tornou obrigatório os encontros on line e todos nós tivemos que nos adaptar a isso e sem dúvida nenhuma está sendo um desafio grande para o aluno e para nós professores, no entanto o mais importante é que estamos superando as dificuldades a aprendendo com a situação”.

Com a apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso, realização da formatura e CRM em mãos o médico irá atuar em Ituporanga, Rio do Sul e Petrolândia, onde a família reside e já possui tradição médica nas cidades.  Futuramente irá se dedicar à ortopedia ou à cirurgia plástica.

Sobre o TCC

Taxa de sobrevida em idosos sob tratamento hemodialitico em uma clínica renal do sul de Santa Catarina.

A pesquisa consistiu em analisar 104 prontuários de pacientes sob tratamento hemodialitico. Foi verificado que a maiorias dos pacientes que foram a óbito eram fumantes do gênero masculino e com comorbidades associadas, como diabetes mellitus e hipertensão. A doença renal crônica por si só já é um fator de risco e é uma das doenças que mais causam mortes, por isso, identificando essas características nestes pacientes como fatores de risco para um prognóstico desfavorável que é o óbito prematuro, pode-se fazer uma intervenção direta e tentar minimizar tais fatores para que estes pacientes aumentem a sua sobrevida.

COMPARTILHAR