Artigo aborda o Direito na era Digital

Nos destaques da Revista Jurídica da Unisul De Fato e de Direito estão as diversas abordagens como o jusnaturalismo e outras questões que envolvem o direito na era digital, além de pesquisas e outras publicações de autores internacionais. A publicação está disponível no portal de periódicos da Unisul.

Na sessão de artigos, o leitor acessa uma gama enorme de abordagens que tratam do jusnaturalismo e liberdade no mundo da internet, entre tantas outras como destaca a professora Rosângela Tremel, editora-chefe Revista Jurídica da Unisul. “As publicações também tratam do ativismo judicial,  da crescente preocupação com questões de compliance, das consequências dos desequilíbrios ambientais e das responsabilidades civis decorrentes, do direito ao sossego, da controversa questão do ensino domiciliar, dos limites éticos dentre os quais deve estar cingida a publicidade do advogado, do inquérito policial, da liberdade no mundo da internet, das questões trabalhistas em relação aos direitos sociais dos que laboram face à discutida Reforma, do registro do olhar de estudiosos de diferentes países que pensam sobre o direito  do trabalho na era digital ou, de quem se debruça sobre a eterna preocupação que é o acidente de trabalho ou, ainda,  sobre questões do universo feminino”.

Para quem produz pesquisa, um exemplo de trabalho bem elaborado e que serve de estímulo para o direito na prática pode acessar o estudo Polícia De Proximidade e o Projeto “Sou Estudante, Sou Cidadão”.

Na Seção De Fato o registro traz os avanços na trajetória da Revista par e passo com a equipe editorial que não só enriquece o periódico com os rigores de suas observações, como alimenta o mundo acadêmico através de seguidas publicações advindas de suas incessantes pesquisas. “Há realce para a produção da equipe editorial na coluna Conselheiros em Destaque e para alegrias vivenciadas por autores em consequência de publicação em nossa Revista. Contar com autores internacionais, nesta edição, do México e da Itália, são robustos indicadores que marcam a capilaridade desta Revista, que, conforme as estatísticas do aplicativo determinado oficialmente pelo Portal de Periódicos da Unisul, tem leitores em muitos e diferentes lugares. O destaque fica por conta dos Estados Unidos, França, Peru e Portugal (quase sempre nesta ordem).  A grata surpresa se deve à constante presença de diferentes países africanos, dentre os quais, com maior frequência de ocorrência, Angola e Moçambique”, relata a professora Rosangela.

COMPARTILHAR