Comunidade recebe atendimento em diversas especialidades médicas

O Ambulatório de Ensino Integrado (AMEI) recém-inaugurado na unidade Pedra Branca já é um sucesso e realiza uma série de atendimentos prestados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em Palhoça de qualidade. São 20 consultórios em diversas especialidades, no campus Grande Florianópolis.

As consultas podem ser agendadas no AMEI, mas para tal são necessários alguns procedimentos. Primeiramente o paciente deve consultar-se com um clínico geral em um hospital comum, que insere o caso para a lista de espera do SUS para então, acessar o Sistema Nacional de Regulação (Sisreg). A partir da triagem no Sistema que considera o caso e gravidade, o médico responsável encaminha este paciente ao AMEI.

Professores e estudantes dos cursos de Enfermagem e Medicina da Unisul são os responsáveis em realizar atendimentos nas áreas de pediatria, ginecologia, clínica médica, psiquiatria, cardiologia, pneumologia, endocrinologia, além da parte de odontologia através da radiologia digital.

A expectativa é atender mais de 100 mil pessoas em 2019 e o professor João Ghizzo, coordenador do curso de Medicina, atribui esta conquista ao progresso do curso. “O aumento de oferta de vagas exigiu mais espaços e ambulatórios e com 20 consultórios, podemos prestar atendimentos de qualidade, com conhecimento e ética, porque podemos fazer muito pela nossa comunidade universitária e geral. Fazer a diferença na vida dos nossos pacientes”.

AMEI e atendimentos prestados à comunidade

Os ambulatórios viabilizam o ensino, a pesquisa e a extensão na área da saúde, através de um trabalho interdisciplinar envolvendo professores, estudantes e profissionais. Os atendimentos são realizados nos campi de Tubarão e Grande Florianópolis com o intuito de possibilitar o desenvolvimento do processo ensino-aprendizagem, contribuir para a prática acadêmica, promover a pesquisa e atividades de extensão e desenvolver um trabalho de acordo com o Código de Ética de Medicina e dos demais profissionais do Serviço.

No centro da cidade de Palhoça, a Universidade administra a Policlínica, com ampla assistência pelo SUS, somente em 2018 registrou 65.223 pacientes e cerca de 6.958 atendimentos por mês. Já no AMEI, em São José, município vizinho, foram mais de 1.300 atendimentos aos pacientes da comunidade local. Em Tubarão, estima-se 2.165 pessoas atendidas entre adultos e crianças.