Bibliotecários: os mediadores do saber

Ao contrário do que muitos pensam a profissão de bibliotecário vai além do armazenamento de livros. Numa perspectiva mais ampla, este profissional atua na gestão da informação e do conhecimento. No dia 12 de março é comemorado o Dia do Bibliotecário, profissão que se reinventa ao longo dos últimos anos.

A transição da biblioteca física para a digital foi um dos desafios para os profissionais da área se atualizarem, segundo Alessandra Pires, bibliotecária no Campus Grande Florianópolis, Unidade Pedra Branca: “o que mudou foi o local, e o local acabou ampliando muito, então quando se trabalha um site da biblioteca, um sistema de gestão da informação, ele vai ter que ser possível em um computador, também ter acesso em um tablet ou telefone móvel. Então eu vejo que há sim uma possibilidade bem interessante dos jovens trabalharem na área, não pensar em biblioteca como algo fechado”.

O campo da biblioteconomia se estende a diversas áreas, o profissional poderia exercer a função em uma agência de publicidade, escritório de advocacia, ou na área comercial pesquisando informações especificas para um grupo de usuários, pois a pesquisa é um dos focos centrais da biblioteconomia. Também é possível trabalhar em uma empresa de TI por exemplo, com arquitetura da informação, que consiste no desenvolvimento de um site ou de um sistema. “Tudo está relacionado a informação, e a gente sabe que estamos na era da informação, então o bibliotecário tem um campo bem amplo de trabalho”, ressalta Alessandra.

O papel da biblioteca sempre foi atender a comunidade e oportunizar o acesso a informação. Embora a busca a livros físicos tenha diminuído, existe a possibilidade de trabalhar de diversas formas com esses usuários, uma delas é orientando a população e dando suporte em relação a pesquisas e dúvidas frequentes: “não sabemos fazer o todo, mas sabemos buscar essa informação, somos grandes buscadores da informação”, explica a Bibliotecária.

O profissional da área de biblioteconomia gerencia informação e não apenas livros, de certo modo ele também é um educador, pois faz parte do caminho dos estudantes na questão da orientação e de pesquisa fazendo uma ponte para o acesso à educação: “se o professor é o mediador do saber para o aluno, nós bibliotecários também somos o mediador do saber para o usuário e para a comunidade em geral”, destaca Alessandra Pires.

No site da BU é possível acessar as ferramentas de pesquisa para localizar livros, mídias digitais e todos os tipos de obras disponíveis nas Bibliotecas Universitárias dos 3 campi da Unisul. Clique AQUI.

 

 

 

COMPARTILHAR