Brasil se destaca entre os investidores em energias renováveis segundo o PNUMA

O estudo revela que foram aplicados 286 bilhões na produção de energia limpa no ano de 2015

Quando fala-se em energias renováveis, refere-se a toda fonte de energia produzida através dos recursos naturais (sol, vento, sol, vento, chuva, marés e energia geotérmica) e que pode ser aproveitado ao longo do tempo.

No relatório publicado semana passada pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) consta que o Brasil está entre os dez maiores países que investiram em energias renováveis. Esta é a primeira vez que países em desenvolvimento batem o recorde.

O Brasil possui grande capacidade de transformar energia limpa através de fontes alternativas. Atualmente cerca de 90% da energia produzida no país vem de fontes de energia renovável. A energia eólica dominou o mercado brasileiro com investimentos em torno de 5,7 bilhões, montante que é maior do que o registrado nos gastos com os recursos com carvão e gás. Esse valor corresponde a 54% da potência energética produzida.

As fontes renováveis geraram 134 gigawatts (GW) em 2015 comparados aos 106 GW em 2014. Ou seja, a energia limpa impediu que 1,5 gigatonelada de gás carbônico fosse liberado na atmosfera.

Na Unisul existem grupos de pesquisa preocupados com esta temática como o Grupo de Pesquisa em Eficiência Energética e Sustentabilidade (GREENS) e o Grupo de Pesquisas em Questões Ambientais e Sustentabilidade (GPQAS).

O GREENS  tem como objetivo desenvolver a pesquisa científica e tecnológica na área da Eficiência Energética, Sustentabilidade e das energias renováveis. Já o GPQAS promove ações de Ensino/Pesquisa/Extensão com atividades formativas em determinadas Unidades de Aprendizagem, voltadas para a produção de conhecimento sobre as questões de Educação Ambiental.

Para o professor Jairo Henkes, coordenador do curso de Gestão Ambiental da UV, a universidade se destaca por contribuir e estimular o desenvolvimento de projetos e processos inovadores. “Planejar e Investir em energias renováveis faz parte do escopo e estratégias de ensino-pesquisa e extensão do Curso superior de Tecnologia em Gestão Ambiental. Especialmente pelo amplo espaço de atuação que abre aos profissionais de Gestão Ambiental, na elaboração de projetos, avaliação, consultoria e possibilidades de fomentar novos empreendedores para o setor com total apoio da UnisulVirtual”.

A matéria completa com o relatório divulgado pela agência das Organizações das Nações Unidas (ONU) pode ser conferido aqui.

 

 

COMPARTILHAR