Campanha Maio Amarelo chama a atenção para as escolhas no trânsito

Os acidentes no trânsito configuram a nona maior causa de mortes no mundo. Dados divulgados pela OMS (Organização Mundial da Saúde), afirmam que os acidentes de trânsito representam 1,3 milhão de mortes em 178 países. Diariamente mais de três mil vidas são perdidas nas estradas e ruas. O maior número de vítimas fatais estão na faixa de 15 a 29 anos de idade; o segundo, na faixa de 5 a 14 anos; e o terceiro, entre 30 e 44 anos. E, cerca de 50 milhões sobrevivem com sequelas.

Com base nesse estudo, a Assembleia-Geral das Nações Unidas editou, em março de 2010, uma resolução definindo o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”.

Pelo quarto ano consecutivo a Unisul promove à campanha Maio Amarelo em todos os campi e unidades, além dos polos de apoio presencial espalhados pelo Brasil.

Realizada pelo curso de Segurança no Trânsito a distância, a primeira ação aconteceu no dia 10/05, na sede do campus UV. E neste sábado, 13/05, dia de avaliações presenciais, foi a vez dos polos promoverem ações do Movimento com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortos e feridos no trânsito no mundo todo.

Segundo coordenador do curso de Segurança no Trânsito, José Onildo Truppel Filho, a cada edição o Maio Amarelo conquista mais espaço.  “Esse ano a participação de todos os polos, as ações que serão feitas nas outras unidades e por todo o Brasil, proporcionam uma abrangência maior. A campanha vem tomando lugar na instituição e os estudantes, professores e colaboradores estão vestindo a camisa”, analisa o Coordenador.

Truppel ainda destaca que a maior parte dos acidentes podem ser prevenidos pelo cidadão se o mesmo optar por atitudes mais conscientes. “Você pode escolher entre atender e não atender o celular enquanto dirige, entre várias outras questões que mostram que a escolha é sua muitas vezes, e quem coloca a própria vida em risco, são as vítimas” explica, enquanto aponta o flyer que mostra as diversas opções propostas pela ação.

A coordenadora estadual do Maio Amarelo, Márcia Pontes, ressalta a importância das atitudes individuais no dia-a-dia, e passa sua mensagem. “Estamos pintando a ponte de amarelo, a cor da segurança no trânsito para chamar a atenção e dizer que a minha escolha faz a diferença no trânsito, façam conosco um grande Maio Amarelo, façam conosco uma boa escolha no trânsito”, exclama a coordenadora.

O mês de Maio foi escolhido para intensificar a companha de prevenção. No entanto, Atanir de Andrade, que cursa Tecnologia em Segurança no Trânsito na UnisulVirtual, fala que a conscientização deve ser feita ao longo do ano. “Estamos no mês do Maio Amarelo e temos como prioridade a vida. Mas nem por isso temos que deixar de lado os outros meses onde os acidentes têm uma grande incidência também”. O aluno lamenta atitudes irresponsáveis que são comuns, mas causam muitos acidentes.  “Infelizmente nós perdemos muitas vidas em rachas. Celular ao volante e a falta de cinto de segurança nos passageiros, que em um acidente são arremessados para frente, são infrações comuns de se registrar” conta Atanir.

COMPARTILHAR