Christofoletti e Rothberg debatem agenda de pesquisa e financiamento alternativo para o jornalismo

A reflexão sobre a prática jornalística, uma agenda de pesquisa voltada ao jornalismo e a busca por fontes alternativas de financiamento para a produção de notícias foram algumas das discussões levantadas na mesa temática “Jornalismo hoje: potências, silêncios, censuras”. Participaram do debate os professores Danilo Rothberg (Unesp) e Rogério Christofolleti (UFSC). A mediação da mesa, que ocorreu na manhã desta quinta-feira, 10, foi do professor Josenildo Guerra (UFS).

A efetivação de agenda própria para discussões sobre jornalismo é sugerida pelo professor Chistofoletti como uma das soluções para potencializar os debates sobre a área e compreender, por exemplo, o cenário delicado da política brasileira e o papel da mídia no processo. Ele destacou também a necessidade de uma renovação dos métodos de produção de pesquisa. ”É essencial formular, desenvolver e testar mais metodologias para coleta e tratamento, análise e medição de dados, permitindo o surgimento de galáxias de novos dados relacionados a temas como audiência, consumo, satisfação e qualidade no jornalismo”. Cristofoletti abordou ainda a necessidade de novas formas de financiamento para diminuir a dependência da pesquisa em comunicação do setor público. O professor falou também sobre a importância da comunidade acadêmica promover um ambiente de debate crítico e independente, mantendo o rigor da verificação científica.

Danilo Rothberg explicou como o silêncio na mídia se manifesta exatamente na ausência de temáticas necessárias ao debate político. Ele tocou em assuntos como a ética no jornalismo, a censura e as crises políticas recentes. E propõe uma reflexão sobre o papel do jornalismo e da mídia nesse processo. “Seria ótimo explicar porque o jornalismo teve esse ou aquele papel nos acontecimentos bastante complexos que nos assustam tanto, que passam pela saída do Reino Unido da União Europeia, pelo recente golpe no Brasil e pelo resultado de ontem com Trump vencendo as eleições”, conclui o professor Rothberg.

Texto: Gustavo Neves

COMPARTILHAR