Ciência e Ética é debate no encontro do Pátio dos Gentios

O Pátio dos Gentios, coordenado pela Pastoral Universitária – PU, levantou questionamentos sobre Ciência e Ética na noite de ontem, 16/8, na Biblioteca da Unisul. O encontro demonstrou, em debate, a importância da realização da pesquisa científica respaldada pelos princípios da Ética, o compromisso do pesquisador com seus resultados e a aplicabilidade do saber para a evolução social.

Ciência e Ética: expositor versus debator

O Coordenador do Pátio dos Gentios, professor Vilson Leonel, enfatiza que em todo encontro são convidados os que dominam o assunto a ser debatido e os qualificados para debater. No evento em questão, o convite foi feito aos professores da Unisul: Dr. Luiz Henrique Milani Queriquelli como expositor e Msc. Elivete Andrade como debatedora. Além dos regulamentos que orientam as pesquisas, é importante que se pense alguns conceitos da ética no campo do conhecimento científico. “A ética está presente na ciência e na filosofia. Mesmo o conhecimento puro tem uma consequência e esse debate se faz importante por isso”, aponta Vilson.

Para o coordenador da Pastoral Universitária, Padre Eduardo Rocha, o Pátio dos Gentios desafia duas dimensões humanas, fé e razão. É uma iniciativa que visa criar esse espaço de diálogo entre ciência e fé dentro da universidade. “É um espaço onde crentes e não crentes dialogam, conversam sem preconceitos, não de forma dogmática, trata-se de um espaço de encontro e discussão”, reforça o padre.

De acordo com articuladora da PU na Unisul, professora Marilene da Rosa Lapolli, estiveram presentes no evento grupos de alunos dos cursos de Pedagogia e Ciências Contábeis da Unisul de Tubarão, Direito da Unisul de Braço do Norte e Filosofia da Unidade de Araranguá; além de representantes de 14 cursos que fazem parte da pastoral. “O encontro permite um trânsito em termos de formação humanística e mais além, a ética, a estética e a espiritualidade para a área acadêmica”, destaca ela.

Ciência e Ética é enfase do debate

O Dr. Luiz Henrique Queriquelli intitulou a exposição de ‘A ética na pesquisa após o declínio do império da razão’ e dividiu as argumentações em três partes: ‘A ânsia do controle total motivada pela ciência moderna’, ‘As consequências desastrosas do império da razão’ e ‘Os efeitos e consequências éticas para a ciência na contemporaneidade’. De forma que, foi possível acompanhar a importância da existência de parâmetros que norteiem a ciência. Para o expositor, a utilização de princípios éticos nas pesquisas científicas faz com que a própria ciência se equilibre. Após a exposição foi dado espaço para a professora Elivete Andrade debater e para alunos levantarem questionamentos.

De acordo com o Dr. Luiz Henrique, precisamos de outras virtudes além das racionais. “Esse é um projeto que mostra o quão importante é a universidade se abrir para a comunidade em geral, a exemplo da pastoral”, conclui a exposição.

Texto: Reginaldo Osnildo

2 Comentários

Comments are closed.