Cineclube Cinema Unisul divulga a programação de janeiro

A Unisul, por meio do curso de Cinema, em parceria com a Fundação Catarinense de Cultura de Santa Catarina, oferece programação gratuita de cinema no CIC – Centro Integrado de Cultura.

Confira abaixo a programação do Cineclube Cinema Unisul de Janeiro de 2020

09 a 12 de janeiro, às 20h (Quinta-feira a Domingo)

VÊNUS NEGRA
Direção: Abdellatif Kechiche
Gênero: Drama/Ficção Histórica
País: Fraça
Ano: 2009
Duração: 164 minutos
Classificação Indicativa: 18 anos
Sinopse: A história de Saartjes Baartman, uma doméstica negra que em 1808 abandonou o sul da África para morar na Europa, seguindo seu chefe Hendrick César, com a esperança de encontrar fama e fortuna.

16 a 19 de janeiro, às 20h (Quinta-feira a Domingo)

O ÓDIO QUE VOCÊ SEMEIA
Direção: George Tillman Jr.
Gênero: Drama
País: Estados Unidos
Ano: 2018
Duração: 133 minutos
Classificação Indicativa: 14 anos
Sinopse: Starr Carter é uma adolescente negra de dezesseis anos que presencia o assassinato de Khalil, seu melhor amigo, por um policial branco. Ela é forçada a testemunhar no tribunal por ser a única pessoa presente na cena do crime. Mesmo sofrendo uma série de chantagens, ela está disposta a dizer a verdade pela honra de seu amigo, custe o que custar.

23 a 26 de janeiro, às 20h (Quinta-feira a Domingo)

LADRÕES DE BICICLETAS
Direção: Vittorio De Sica
Gênero: Drama
País: Itália
Ano: 1948
Duração: 93 minutos
Classificação Indicativa: 14 anos
Sinopse: Em Roma um trabalhador de origem humilde, Antonio Ricci, luta para sustentar a família. Precisando de uma bicicleta para começar em um novo emprego, Ricci penhora as roupas de cama da casa. Para desespero da família, a bicicleta é roubada e Antonio sai junto com o filho Bruno para procurá-la pela cidade.

30 de janeiro a 02 de Fevereiro, às 20h (Quinta-feira a Domingo)

SÍNDROMES E UM SÉCULO
Direção: Apichatpong Weerasethakul
Gênero: Drama
País: França, Áustria e Tailândia
Ano: 2006
Duração: 105 minutos
Classificação Indicativa: 12 anos
Sinopse: A primeira parte se passa numa clínica rural da Tailândia. Depois de atender um velho monge budista, a Doutora Toey entrevista Nohng, um médico que começa a trabalhar com ela. Na sala de odontologia, o Doutor Ple conversa com um jovem monge que queria ser DJ. Eles falam de vidas passadas e do amor. A segunda parte acontece num moderno hospital de Bangcoc. Toey volta a entrevistar Nohng. Nas duas partes, as espelhadas narrativas, no passado e no presente, repetem-se. Rotinas que se manifestam na memória e nas sensações de felicidade, despertadas por coisas aparentemente insignificantes.

COMPARTILHAR