Em uma trajetória constantemente renovada à luz de novos valores, desde 1947, o Colégio Dehon de Tubarão pauta-se na humanização como principal ingrediente para o desenvolvimento de cidadãos engajados na construção de um mundo melhor, onde a ética e a solidariedade são pautas referenciais de convivência familiar e social.

Nascido com nome de Ginásio Sagrado Coração de Jesus, de acordo com Erly Popoaski e Silvia Michels[1], as primeiras aulas aconteceram no dia 1º de março de 1947, mesmo em meio às obras. A educação com alto padrão de ensino virara realidade. A demanda de alunos fez com que fosse incluído em 1957, o 2º Ciclo de estudos (atual Ensino Médio), alterando o nome de Ginásio SCJ para Colégio Dehon, homenagem ao fundador da Congregação dos Padres Sagrado Coração de Jesus, Padre Leão João Dehon.

primeiros Padres da Congregação SCJ, que trabalharam no Ginásio Sagrado Coração de Jesus, hoje Colégio Dehon
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (34)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (33)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (32)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (31)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (30)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (29)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (22)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (23)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (24)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (25)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (26)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (27)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (28)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (21)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (20)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (19)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (18)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (17)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (16)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (15)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (8)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (9)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (10)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (11)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (12)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (13)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (14)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (7)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (6)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (5)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (4)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (3)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (2)
Colégio Dehon está há 70 anos desenvolvendo cidadãos, preparando futuros (1)

O Colégio Dehon ficou sob a direção dos padres por 25 anos:

– Pe. Dionísio da Cunha Lauth (1947 a 1955)

– Pe. Erwin Paulo Emmendoerfer (1956)

– Pe. Karl Halker (1957 a 1959)

– Pe. Sérgio Marcos Henkemeier (1960)

– Pe. Rocus José Schimitz (1961 a 1962)

– Pe. Dionísio da Cunha Lauth (1963 a 1964)

– Pe. Raymundo Weihermann (1965 a 1968)

– Pe. Rocus José Schimitz (1969 a 1970)

– Pe. Raymundo Weihermann (1971 a 1972)

Em 1971, a Fundação Educacional do Sul de Santa Catarina (Fessc), atual Unisul, adquire o patrimônio do Colégio e passa a primar também pela educação básica. No mesmo ano criaram-se os cursos de Técnico em Química e Técnico em Estatística. Em 1974, pelo fatídico da enchente, o Colégio Dehon cedeu espaço físico para uma escola particular que atendia do pré-escolar até a 4ª série, e até então o Dehon oferecia do 5º ano até o 2º grau. Em 1976 a escola particular foi incorporada, e o Dehon inaugurou nova ala, abrigando o ensino infantil e fundamental. Em 1979, formando parceria com outras instituições, passa a adotar apostilas de pré-vestibular.

Hoje, o Colégio Dehon oferece desde a Educação Infantil até o Pré-vestibular. No Ensino Médio, há projetos relacionados à arte, à culinária, à música, à dança, ao esporte, intercâmbios, viagens, entre outros.

Diretores do Colégio Dehon desde 1972, quando a Fessc assume o gerenciamento pedagógico e administrativo:

– Professor João Jerônimo de Medeiros (1973 – 1974)

– Professor José Orlando de Farias (1975)

– Professor Augustino Andrino Frasson (1976 – 1988)

– Professora Albertina Felisbino (1989 – 1992)

– Professora Erly Perini Popoaski (1993 – 2007)

– Professor José Antônio Matiolla (de 1º de janeiro de 2008 aos dias atuais).

O Colégio Dehon permanece na vida (e memória) das pessoas

Nesta história de 70 anos do Colégio Dehon, Maria Nilceia Juncklaus Preis, esteve orientadora educacional, professora e coordenadora pedagógica no período de 1985 até 1992. ”Neste ambiente de constante efervescência, que, desde a concretização de um sonho da comunidade tubaronense com a criação de um colégio que permitisse um ensino de qualidade a seus jovens – abraçado pelos padres da Congregação do Sagrado Coração de Jesus –, as sementes são lançadas diariamente e germinam com a vitalidade dos que sabem construir as bases de um cidadão ético”, enfatiza Nilceia, que atualmente faz trabalhos voluntários em instituições que se dedicam ao próximo.

A coordenadora adjunta do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde, professora doutora Fabiana Schuelter Trevisol, lembra-se de ter estudado sobre o corpo humano nas aulas de Ciências da 7ª série, percebendo então a vocação para a área da saúde. A egressa do Dehon lembra-se ainda das feiras de ciências em que fazia experimentos, dos ensaios para o 7 de Setembro, do lanche da Dona Tereza, do parquinho, da antiga biblioteca, de hastear a bandeira, de cantar o Hino e fazer fila, por ordem de altura, para entrar na sala, do cheiro dos plásticos que usava para encapar cadernos e livros. “Todos os colaboradores e colegas contribuíram para minha formação de personalidade, e tenho amigos que cultivo até hoje. Minhas duas filhas estudam no Dehon, e elas gostam de saber que a mãe delas estudou lá”, exclama Fabiana.

Apesar do cenário de crise, nos últimos cinco anos o Colégio Dehon ampliou de mil para dois mil alunos matriculados, sendo considerado, inclusive, como um dos maiores colégios do estado de Santa Catarina. O Colégio Dehon tem espaços apropriados para cada nível de ensino e conta com a estrutura da Unisul: brinquedoteca, laboratórios, biblioteca, quadras poliesportivas, salas de música e arte, entre outros ambientes que oportunizam uma aprendizagem diferenciada e valorizam o conhecimento. O número expressivo de aprovados no vestibular demonstra que a caminhada do Dehon está no rumo certo.

O diretor professor José Antônio Matiolla, acredita que os idealizadores do Colégio Dehon não imaginavam até onde o sonho alcançaria. Criaram a proposta para atender à necessidade daquele momento, e hoje é um colégio inserido no contexto de uma universidade. “Fazer parte destes 70 anos é olhar para o passado com gratidão por todos aqueles que apostaram neste colégio, desde professores, funcionários, alunos, pais e a comunidade Dehon”, conclui Matiolla.

Nesta segunda-feira, 7/8, aconteceu no Salão Nobre da Unisul, o Culto Ecumênico, que contou com a presença de professores, pais, alunos e gestores do colégio e da Unisul. No dia 12 de agosto (sábado), às 19h, haverá uma Missa de Ação de Graças na Catedral Diocesana de Tubarão, para celebrar o aniversário de 70 anos do Colégio Dehon. Você é o convidado especial. Participe!

Saiba mais: Colégio Dehon tem alto índice de aprovação nos vestibulares

vitória MED
Vitoria anacleto
vitor
Vicente neto
Tiago MED
Sthephany MED
Sarah
Pedro F
rAFAELA
Raissa
Raynara
Renan Reis
samuel lopes
Samuel MED
Pâmela
Nicoly
Nicole
Nacyer
mateus MED
mateus knabben
Marina
maria Eduarda W
Maria Eduarda
maria elisa
Maria vitória
maria
Mariana
Marina O.
Maria Clara
Marco A
manoel
Maira
Luiza Helena
Luiz Vinicius
Luise
Leticia Comin
Larissa Fagundes
Larissa
Lia
Lorran
Laura Coutinho
laura Nicoleit
Luana Mattos
Luana Vieira
Laura
Le´ticia
Lucas Klein
Lucas sabino
leticia cachoeira
Lara ribeiro
lara brasil
Júllia
Júlio
Júlia
Julia Nicoladelli
Juan MED
Isadora S
Izabella mazzuco
João Antônio
joao augusto
João Vitor H.
João Vitor
José
Ignácio
Ian
hENRIQUE BRITES
Gustavo V
gustavo esmeraldino
Guilherme
Guilherme M
Flávia
Davi
Diego
Francine
Gabriel Zarbato
Eduarda rese
eduardo
Gabriela
Germano
emilly
Érica
Giovana
Giulia MED
Felipe
Daniel
Caio
caio R
Dani
Cristina
Bruno May
Bruno Marchi
Caroline Fernandes
camila Veiga
Bruna
bruna rigo
Camila Durante
Caiuá
brenda
ana Paula MED
Antonio

[1] POPOASKY, Erly Perini; MICHELS, Sílvia. Memória Pedagógica do Colégio Dehon. Palhoça: Editora Unisul, 2008.

COMPARTILHAR