CONGRESSO ADJORI/SC: Painel realizado pela AGETEC provoca donos de jornais para novas oportunidades e negócios

Durante a programação do Congresso da Adjori/SC na tarde de sábado, 9 de junho, cerca de 60 jornalistas e empresários da área de comunicação participaram do painel ‘Cenários e estratégias de negócios’ coordenado pelos professores Fábio Zabot Houlthausen e Luciana Flor, da Agência de Inovação e Empreendedorismo (Agetec) da Unisul e pelo setor de comunicação da Unisul (Macen).  A atividade consistiu na aplicação da metodologia Connecti, co-criação de novos negócios e estratégias em ciência, tecnologia e inovação, com vistas a estimular o diagnóstico, a interação e o prognóstico dos participantes.

Para a realização da atividade, formaram-se 6 grupos de 5 a 7 participantes. “Primeiro se definiu um desejo. Ao longo das atividades foram realizados debates sobre problemas e tendências do ramo de negócio. Assim passaram a surgir novas metas. Quem criou as metas foram os participantes, apenas demos um suporte. A intenção foi a de despertar novas ideias e possíveis projetos”, explica a professora Luciana.

Para o professor Fábio é importante se preparar para acompanhar as mudanças, inovações e tendências de mercado. “A ideia é refletir com o pessoal dos jornais sobre essas questões, e partir disso trazer ideias e oportunidades que possam ser aproveitadas pela Adjori e pelos veículos de comunicação”, enfatiza Zabot.

O professor Fábio também ressaltou que com a chegada das novas mídias houve grande impacto nas empresas jornalísticas, no entanto cabe aos veículos enxergarem o cenário como uma oportunidade e não como crise.

“Essa é a questão em cheque. Enxergar o cenário como crise é um caminho, se enxergar como oportunidade o caminho é outro. A dica que eu deixo aos proprietários dos jornais é: olhem para o seu produto e veja como destruí-lo. Por que alguém vai destruir. Então é importante que eles mesmo criem as oportunidades de destruírem o seu próprio produto, pois com certeza terão um negócio novo à frente. Essa é a curva da inovação, a medida que começa a decair é preciso inovar para ter o surgimento de um novo produto e uma nova perspectiva de vida útil e prosperidade para o negócio”, alerta Zabot.

O 46º Congresso da Adjori/SC e 19º Prêmio Adjori/SC de Jornalismo – Troféu Pena de Ouro que ocorreu nos dias 8 e 9 de junho, no Sesc Cacupé, em Florianópolis, contou com a participação da Unisul (Macen e Agetec).  O evento teve como tema “Jornais & Cidades: o papel dos jornais do interior na comunidade” e contou com a participação das principais lideranças empresariais, comerciais e industriais catarinenses (FECOMÉRCIO, FIESC, FCDL, FAESC), além da representação dos gestores do executivo municipal (FECAM).

A Adjori/SC – Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina – possui quase 150 jornais associados, tem mais de 2,5 milhões de leitores e trabalha com a premissa de levar as notícias, ações, eventos e campanhas de interesse da sociedade para todo o Interior do Estado, por meio de aproximadamente 355 mil exemplares distribuídos em todas as regiões do Estado. Com todo este volume, os jornais são o maior empregador do setor de Comunicação, representando mais de 50 mil empregos diretos e indiretos.

Para o reitor da Unisul, professor Mauri Heerdt, essa parceria possui um formato inovador. “Temos um relacionamento que vai além da parceria. A partir das competências de ambas as partes: a Unisul tem conhecimento, a Adjori/SC tem a capacidade de produzir e distribuir conhecimento. Juntando essas duas competências a gente criou este relacionamento, e que faço votos que perdure por muito tempo. O que é também uma forma de transmitir conhecimento. A Adjori está colaborando com a missão da Unisul”, celebra o Reitor.

 

COMPARTILHAR