Dissertação avalia a proteção cerebral causada pelo ácido fólico na sepse

A mestranda do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde (PPGCS) da Unisul, Michele Novochladlo, orientada pela professora doutora Fabricia Petronilho, defendeu a dissertação intitulada “ Envolvimento do acido fólico sobre alterações neuroquímicas em ratos submetidos a sepse”. A defesa aconteceu no dia 31/7, na sala de Treinamento da Unisul, em Tubarão.

O estudo mostrou que o tratamento com ácido fólico em ratos submetidos ao modelo animal de sepse exerceu proteção cerebral desde a quebra da barreira hematoencefalica, neuroinflamação e contra o estresse oxidativo e esse papel protetor se refletiu no aumento da sobrevida dos animais.

O estudo foi apresentado em banca pública, que teve como avaliadores a professora doutora Talita Tuon (UFSC) e o professor doutor Rafael Mariano de Bitencourt (PPGCS-Unisul).

COMPARTILHAR