Egressa do Mestrado publica pesquisa sobre as limitações no modo de organização do ensino de matemática

A egressa do Mestrado em Educação da Unisul, Ediséia Suethe Faust Hobold, teve dois artigos publicados nas revistas qualificadas pela CAPES com extrato A1.  Ediséia analisou as limitações presentes no modo de organização do ensino de matemática predominante no Brasil e apresentou possibilidades de superação com base nos fundamentos da Teoria Histórico-Cultural e da Teoria do Ensino Desenvolvimental. Na ocasião da defesa um dos membros da banca, o pesquisador cubano Guillermo Árias Beatón, da Universidade de Havana, sugeriu que a dissertação fosse amplamente divulgada no Brasil por sua relevância científica e social. A fim de atender tal indicação, Ediséia transformou sua dissertação em três artigos e os submeteu ao comitê científico de três revistas. Todos foram aprovados e publicados. A primeira publicação foi em 2016 em uma revista Qualis/CAPES B1, as outras duas em 2017 em duas revistas Qualis/CAPES A1.

Ediséia disse que foi em busca de formação para que pudesse, também, melhorar a formação de seus alunos. “Assim, seria uma troca, eu me transformando e, de certa forma, transformando o meio em que vivo. Em meados de 2012, conheci a professora Doutora Josélia, que, mais tarde, veio a se tornar minha orientadora. Já no início de nossas conversas, apresentou seu projeto de pesquisa: um modo diferente de organização do ensino de matemática. Esse modo de organização do ensino, pode contribuir na qualidade da formação dos meus alunos. Preciso compreendê-lo! O passo seguinte foi o de aprofundar os conhecimentos teóricos, onde comecei a participar das reuniões do Grupo de Pesquisa. As discussões contribuíram de forma significativa em minha formação. E, consequentemente, no desenvolvimento da pesquisa de mestrado”.

A egressa conta que foram muitas horas de estudo intenso, dedicação e abdicação da vida social. “Os resultados dos trabalhos são frutos, também, da minha orientadora, a professora Josélia. Sua orientação foi fundamental para o desenvolvimento da pesquisa e de minha formação. Gratidão, é o que sinto pelos momentos que vivi e vivencio como egressa no Mestrado, juntamente com os colegas de grupo de pesquisa. Para mim, ser egressa significa além de divulgar os resultados da pesquisa por meio de artigos incorporá-los a minha própria prática”.

Ediséia atualmente é professora da Rede Estadual de Educação, participou do movimento de atualização da Proposta Curricular de Santa Catarina no ano de 2014 e ministra cursos de formação de professores da Rede. Também participa assiduamente das reuniões do grupo de pesquisa Teoria do Ensino Desenvolvimental na Educação Matemática (TedMat), assim, além de dar continuidade a sua formação enquanto pesquisadora, também contribui, juntamente com outros egressos, com a formação científica de novos integrantes do grupo do Grupo de Pesquisa.

Os artigos foram publicados em revistas qualificadas pela CAPES com extrato A1

  • Revistas qualificadas pela CAPES com extrato A1. De acordo com a CAPES, a função do QUALIS é avaliar a produção científica dos programas de pós-graduação. As revistas são classificadas em extratos indicativos da qualidade – A1, o mais elevado; A2; B1; B2; B3; B4; B5; C – com peso zero.
COMPARTILHAR