Empresa incubada na CRIE avança em Programa Centelha

A empresa dos incubados da Incubadora Crie da Unisul e professores da universidade, Fernando Garbelotti e Luciano Sávio, foi aprovada para a Fase 3 do Programa Centelha, da FAPESC. O projeto dos sócios consiste na impressão 3D voltada para a área da saúde. O Programa Centelha recebeu a proposta de 1.219 ideias. Agora, restam apenas 100 e, ao final da seleção, 28.

O projeto de Fernando e Luciano visa a impressão de peças, como ossos e tecidos moles, para que os médicos possam realizar um estudo preliminar antes de cirurgias. Isso possibilitaria uma maior segurança em casos de operações mais complexas.

Fernando comenta que se aprovados na fase final, eles receberão o fomento de R$ 60 mil. “Estamos muito felizes por estarmos avançando neste programa. Temos a certeza de que a nossa participação vai estimular o empreendedorismo inovador em Tubarão”. Ao fim do processo, serão selecionados 28 projetos que receberão o valor e acompanhamento técnico. O total investido no programa em Santa Catarina é R$ 1,68 milhão.

O Centelha é promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e pela FINEP, em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), operada pela Fundação CERTI e executada em Santa Catarina pela FAPESC.

COMPARTILHAR