Estudantes participam de concurso internacional da escola de design Bauhaus

Como uma escola se adaptará às inúmeras mudanças que a era digital trará para a educação? Essa pergunta foi o ponto de partida dos estudantes do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unisul ao participarem do concurso internacional “beyond Bauhaus – prototyping the future”. Os acadêmicos da quinta fase, Pedro Mendes Nuernberg e Bianca Pereira Pedro, aceitaram o desafio de projetar a nova sede da escola de design Bauhaus. O concurso era comemorativo aos 100 anos de fundação da escola, na Alemanha.

A principal ideia dos estudantes era criar um espaço flexível para que fosse possível ser utilizado de diversas formas. “Nosso objetivo era conectar a escola com o resto do mundo por meio de diversos eventos relacionados aos cursos que a escola oferece. O intuito era criar um grande espaço multiuso com o objetivo de trazer oportunidades aos alunos dentro do próprio campus”, esclarecem.

Essa foi a primeira vez que os estudantes tiveram a oportunidade de criar, por meio de projetos arquitetônicos, um espaço universitário. “Foi nosso primeiro projeto de um campus universitário e demandou bastante esforço. No fim, apesar de não termos ficado entre os primeiros colocados, foi um grande aprendizado”. O coordenador do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unisul, Rodrigo Althoff, reforça a importância de ultrapassar os limites da sala de aula. “Para nós professores, dar o devido apoio aos acadêmicos vem destacar a qualidade dos trabalhos produzidos dentro da academia. Os ambientes de aprendizagem estão muito além da sala de aula”.

Características do projeto

Preocupados também com a questão estética, Pedro e Bianca procuraram buscar referências que marcassem o legado deixado pela Bauhaus. “Elaboramos geometrias simples, mas que fossem impactantes. Usamos as cores primárias, marcas da escola, na composição dos blocos. Além disso, pensamos em um espaço de exposição permanente com monumentos relacionados à história da escola e aberto ao público geral”, esclarecem os estudantes.

Os 20 escolhidos, selecionados por uma banca de jurados, viajarão para Berlim, em agosto deste ano, para apresentar seus projetos em uma exposição na AufbauHaus da CLB Berlim. Os trabalhos selecionados levaram em conta questões sociais, com o objetivo de contribuir com um mundo mais saudável, justo, sustentável e melhor no futuro. “Esperamos usar a experiência adquirida nesse concurso e na universidade para que nos próximos possamos fazer melhor e estarmos entre os primeiros”, finalizam.

COMPARTILHAR