Estudantes da Saúde ajudam prefeituras no combate ao COVID-19

As Secretarias Municipais da Saúde Tubarão e Palhoça receberão apoio da Unisul, por meio dos cursos de Enfermagem, Fisioterapia e Medicina, para ampliar as ações de prevenção e combate contra o COVID-19 em consonância com as recomendações do Decreto 507 do Governo do Estado de Santa Catarina. A partir de segunda-feira (23), os estudantes passarão por um treinamento de segurança para atuarem em três frentes: call center, vacinas e UBS.

A professora Maria Zelia Baldessar explica que os estudantes e professores são voluntários e atuarão divididos em escalas. Os professores convidados dos cursos de Medicina e Enfermagem atuarão como vacinadores enquanto os estudantes na triagem durante a campanha de Vacinação Influenza H1N1. “É mais do que um gesto humanitário porque nós quanto profissionais da saúde e futuros profissionais temos essa responsabilidade social e ética independente da exposição. É um momento de empatia e compaixão”, afirma a coordenadora do curso no Campus Tubarão.

O professor Rodrigo Dias Nunes, que coordena o curso no Campus Pedra Branca, complementa que a universidade não mediu esforços em atender ao pedido das Prefeituras em disponibilizar o estoque existente de EPI e organizar a capacitação técnica para a segurança dos voluntários e dos pacientes atendidos. “Poderíamos aguardar alguma decisão ministerial para que fossemos convocados a ajudar. Mas nos antecipamos atendendo a uma solicitação do executivo municipal da cidade onde estamos inseridos e em decorrência da previsão dos próximos eventos”.

Ainda de acordo com o professor Rodrigo, neste momento de incertezas o importante é a união de todos na busca de soluções até que a situação se resolva. “Vou fazer aqui um relato não como médico ou gestor, mas como alguém que vê o mundo entrar em colapso. Ninguém sabe ao certo o que fazer ou esperar. Estamos todos aprendendo dia a dia e embasados em informações que nem sempre sabemos de onde vem. A nós cabe fazer nosso melhor. Entendemos os riscos. O tempo vai dizer se acertamos e enquanto isso ninguém poderá dizer que não tentamos. Minha eterna admiração a todos os que puderem contribuir do jeito que acharem melhor. Estamos entrando em guerra contra um inimigo que não conseguimos ver e jamais podemos deixar de olhar para os que estão ao nosso lado”.

Os alunos do curso de enfermagem do último ano poderão contribuir nas rotinas e gestão da atenção básica, no desenvolvimento da assistência hospitalar, na educação para a saúde e demais ações inerentes à profissão as quais esteja habilitado e de interesse das instituições que irá ser voluntário.

Liete Francisco Marcelino, coordenadora do curso de Enfermagem, acredita que mais do que um trabalho voluntário esta será uma grande oportunidade para os alunos. “Diante desta conjuntura em que vivemos, esta será uma grande oportunidade, com reconhecimento profissional das instituições e da Unisul, de serem lembrados como cidadãos que doam seu tempo e seu conhecimento para a comunidade no enfrentamento de uma pandemia. Será uma grande experiência de solidariedade profissional para a vida destes acadêmicos”, garante a professora Liete.

Acompanhe as atualizações em www.unisul.br/covid19

Leia também:
A chegada do Outono e as doenças respiratórias
Médico infectologista alerta para prevenção contra o Coronavírus

COMPARTILHAR