Presidente da FIESC visita Unisul e reforça parceria entre as instituições

O reitor da Universidade do Sul de Santa Catarina, Mauri Luiz Heerdt, recebeu na tarde desta quarta-feira, 22/2, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), Glauco José Côrte.

A visita prospecta ações concretas a serem realizadas por ambas as instituições e reforça a parceria entre elas – parceria há tempo firmada pela assinatura do termo de cooperação para a promoção conjunta de atividades de ensino, pesquisa e extensão.

“A interação entre academia e indústria é imprescindível para o desenvolvimento de ambas as entidades. Esta visita, ao reitor e equipe, tem o objetivo de concretizar, com projetos específicos, o termo de cooperação já existente”, ressalta Glauco José Côrte.

O presidente da Federação, Glauco José Côrte, foi professor e diretor da Faculdade de Ciências Econômicas, embrião que gerou a atual Universidade do Sul de Santa Catarina, por isso, compreende a importância da pesquisa e mantém contato com as universidades para a realização de parcerias concretas.

FIESC visita Unisul: concretização do Mestrado em Ciências Ambientais

Na oportunidade, o coordenador do Mestrado em Ciências Ambientais, professor Sérgio Netto, apresentou o Programa de Pós-graduação que nasce com o objetivo de planejar novos caminhos de desenvolvimento que incorporem a sociedade, as tecnologias e o ambiente. “A FIESC tem uma capilaridade imensa dentro da sociedade, tal parceria é importante para que a Unisul chegue até a comunidade com o conhecimento e a transferência tecnológica sustentável”, destaca Sérgio.

Para o reitor da Unisul, Mauri Luiz Heerdt, a visita da FIESC representa a consolidação de uma parceria que já está em curso há muito tempo. Além de ser uma visita especial, afinal, o presidente da Federação foi um dos primeiros professores da universidade, na década de 1960. “Há uma sintonia entre o programa de Ciências Ambientais da Unisul e o projeto da FIESC, o que ambas as organizações desejam é uma sociedade mais sustentável, e a Unisul poderá desenvolver conhecimentos e tecnologias para as empresas de forma com que se tenha processos produtivos mais sustentáveis”, conclui o reitor.

Texto: Reginaldo Osnildo

COMPARTILHAR