Fisioterapia auxilia pacientes com rinossinusite crônica

A rinossinusite crônica (RSC) é uma doença inflamatória dos seios nasais e das vias aéreas superiores. Ela é caracterizada por obstrução nasal, rinorreia, perda do olfato e dor facial. A estudante de Fisioterapia, Carolina Camilo, pesquisou durante seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) como a fisioterapia poderia auxiliar estes pacientes. Os portadores de RSC foram submetidos a drenagem linfática manual e ao óleo essencial de eucalipto.

Os resultados da pesquisa foram positivos: segundo a estudante, todos os pacientes que foram submetidos ao procedimento perceberam uma melhora. “Este é um protocolo de baixo custo e que pode trazer muitos benefícios. Por ser um tratamento que precisa de conhecimentos específicos, a orientação é que seja procurado um profissional habilitado”, esclarece Carolina.

Segundo a pesquisa, foi descoberto que os pacientes melhoraram a obstrução nasal, quantificada pela escala NOSE, que avalia a permeabilidade nasal e também pela EVA, que avalia a percepção subjetiva do paciente. Foi percebido também que houve melhora da qualidade de vida do paciente (questionário SF-36). Os portadores também melhoraram a dor facial (quantificada pela escala EVA).

Além de pesquisar sobre algo inovador, Carolina percebeu que havia pouca literatura sobre o tema. “Percebi que não haviam protocolos específicos para esses pacientes, tornando assim esse protocolo um percursor na área. Outro motivo também foi mostrar que a profissão pode ir muito além do que a maioria das pessoas já conhecem”, finaliza a acadêmica.

Conheça o curso de Fisioterapia

COMPARTILHAR