“Força de vontade é a alma do negócio”, diz o estudante Augusto Delfino

Todas as pessoas têm um dia que é considerado a data mais esperada do ano, ou da vida. Para o estudante de Educação Física da Unisul Campus Grande Florianópolis – Pedra Branca, Augusto Delfino, este momento será no dia 16 de setembro, sua formatura. Para Augusto, conquistar este diploma vai além de uma solenidade ou de um papel, significa a realização de um sonho. Augusto Delfino superou as dificuldades vindas com a paralisia cerebral e conseguiu concluir o curso de Educação Física.

Augusto Delfino apresentou seu TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) no dia 28 de junho para uma auditório lotado de professores, amigos e parentes. O tema do seu TCC foi sobre Qualidade dos Serviços prestados no Estádio da Ressacada e recebeu a nota 8,5. O trabalho foi orientado pelo professor Rafael Andreis e teve como banca a professora Maria Leticia Knorr, Coordenadora do Curso de Educação Física, e a professora Fabiana Figueiredo.

Saiba mais um pouco sobre este acadêmico cheio de determinação e confiança:

Unisul Hoje: Por que você escolheu o curso de Educação Física para fazer a graduação?
Augusto: Desde pequeno sempre fui fã de esporte, via na TV tudo o que era relacionado aos esportes, nunca me interessei por desenho animado e por isso que ingressei no curso de Educação Física. Na verdade, eu tinha o sonho de ser jogador de futebol, pois acreditava no advento das células-tronco, mas como não deu certo, então decidi partir para fazer alguma coisa na área técnica de futebol, seja como técnico ou trabalhar nas estatísticas, essa é a minha intenção para o futuro.

Unisul Hoje: Qual a disciplina do curso que você mais gostou?
Augusto: A disciplina que mais me marcou, por incrível que pareça, foi a primeira, ministrada pelo professor Geraldo Campos, a disciplina de Gestão. Foi ele que me sociabilizou perante a turma e aonde tudo começou, por isso mesmo que tenho carinho especial por ele, sem deixar de lembrar das aulas de Erasmo Ouriques, pela didática e da Simone Karmann, pelo carinho.

Unisul Hoje: De onde veio a sua paixão pelo time de futebol Avai?
Augusto: A paixão pelo Avaí veio desde pequeno. A minha família toda é avaiana, mas meus pais não ligavam muito para o futebol. Fui nas primeiras vezes para a Ressacada e me apaixonei pela atmosfera e pelo clube. Desde 2001 eu vou nos jogos, não importa que esteja chovendo ou até mesmo gripado, a minha presença está confirmada. De lá para cá, o envolvimento só aumentou com a criação de um blog, o Blog do Guto, faço com maior honra e orgulho todos os dias desde 2009, falando sobre o Leão

Unisul Hoje: Como estão os preparativos e a emoção para a sua formatura?
Augusto: A expectativa está ótima, estou muito tranquilo, o stress já passou com o TCC.  Agora é só aproveitar e curtir o momento. A emoção só vai me levar no dia da formatura quando vou receber o diploma.

Unisul Hoje: Você pretende continuar os estudos nesta área?
Augusto: Sim, pretendo fazer alguns cursos e me capacitar ainda mais para entrar no mercado de trabalho. O meu maior objetivo é realizar o curso da CBF para ser técnico de futebol, sei que tenho capacidade para isso e vou lutar muito para conseguir.

Unisul Hoje: Quais são os seus planos para depois de formado?
Augusto: Quero descansar um pouco, afinal são 17 anos estudando de forma ininterrupta desde o ensino fundamental e médio, chegando a faculdade. Sempre dá um stress por causa do TCC, o que te obriga a parar um pouco, mas já tracei os meus planos para o futuro.

Unisul Hoje: Você tem ideia de como sua determinação inspira outras pessoas?
Augusto: Acredito que sim, por toda a minha força de vontade para chegar até aqui e ser exemplo para outras pessoas. Lutar pelos seus sonhos tem que ser aplicado para tudo na vida.

Unisul Hoje: O que você diria para quem está começando a cursar uma graduação
Augusto: O meu recado para os estudantes é estar focado em tudo na faculdade, um simples detalhe pode resolver na sua atividade posteriormente e ter força de vontade é a alma do negócio para todos.

A formatura do acadêmico Augusto Delfino será no dia 16 de setembro, às 18 horas, na ACM – Associação Catarinense de Medicina.

COMPARTILHAR