Tese investiga a resistência aos antirretrovirais em pessoas com HIV

A doutoranda Chaiana Esmeraldino Mendes Marcon, defendeu a tese intitulada “Geno(feno)tipagem e perfil de resistência aos antirretrovirais em pessoas vivendo com HIV no Sul de Santa Catarina”, para o Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde (PPGCS). A pesquisa teve como objetivo esclarecer a epidemiologia molecular do HIV na Região Sul do Brasil e verificar a resistência viral aos antirretrovirais utilizados no tratamento da doença e para impedir a transmissão viral.

O perfil de resistência do HIV aos antirretrovirais

Para a pesquisa, a agora doutora e também professora da Unisul, Chaiana, incluiu 629 pessoas que vivem com HIV, das quais em 163 foi possível fazer o isolamento e sequenciamento viral, para identificação do subtipo e perfil de resistência do HIV aos antirretrovirais. Estas análises foram realizadas no Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo.

O subtipo predominante foi o subtipo C, explica Chaiana: “diferente do restante do Brasil, que tem predomínio do subtipo B, e diversas mutações foram encontradas, evidenciado que o HIV não responde a alguns antirretrovirais, o que caracteriza a falha do tratamento. Além disso, várias outras análises e projetos paralelos surgiram a partir deste estudo, que deverá gerar entre cinco a seis manuscritos que serão publicados em revistas científicas da área médica”.

A tese foi orientada pela professora doutora Fabiana Schuelter Trevisol e coorientada pela professora doutora Aline Daiane Schlindwein na linha de pesquisa de “Investigação de agravos à saúde de origem infecciosa”.

Participaram da banca os professores doutores Marcos Vinicius da Silva, médico infectologista, que atua no Hospital Emílio Ribas e é docente da PUC de São Paulo e a farmacêutica-bioquímica Thaís Cristine Marques Sincero, da UFSC, que atua na área de biologia molecular e a Chefe do Departamento de Análises Clínicas como avaliadores externos. As professoras do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, a bióloga Josiane Somariva Prophiro e a epidemiologista Betine Pinto Moehlecke Iser, atuaram como avaliadores internos.

O PPGCS da Unisul

O Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde já titulou 129 mestres e 9 doutores até o momento. As inscrições estão abertas até o dia 24/07 e as aulas são oferecidas nos Campi Grande Fpolis e Tubarão. Mais informações sobre o processo seletivo discente estão disponíveis:

COMPARTILHAR