Horta escolar promove educação ambiental

Uma horta escolar que estava desativada na Escola Senador Francisco Benjamin Gallotti está sendo revitalizada por dez estudantes dos cursos de Agronomia e Ciências Biológicas da Unisul. A ação faz parte do Projeto de Extensão em Educação Ambiental Comunitária da universidade e é supervisionada pelos professores Dra. Patrícia Menegaz de Farias e Mestre Júlio Nunes. 20 docentes do ensino fundamental e médio da escola também estão envolvidos na ação.

Foram plantadas hortaliças das mais variadas, como alface, couve, repolho, cebolinha, salsinha e beterraba. A proposta também é implantar um horto medicinal e algumas espécies frutíferas como maracujá e laranja. “O objetivo é dar o start e revitalizar a horta e, futuramente, estender a outras escolas. Nossa proposta é ser facilitador do processo de ensino aprendizagem e, principalmente, levar o conhecimento técnico às escolas”, esclarece a professora Dra. Patrícia Menegaz de Farias.

A proposta é utilizar a horta como uma ferramenta didática aos professores e como um instrumento para a promoção da educação ambiental. “Com a horta podemos aproximar a comunidade escolar por meio das atividades que envolvam o uso e o conhecimento sobre recursos naturais. Além disso, abordamos também as questões relacionadas ao cultivo de hortaliças em pequenas áreas, saúde, alimentação e gestão do meio ambiente, proporcionando um espaço de reflexões e discussões sobre o uso, a prática, o conhecimento e o desenvolvimento de aspectos sobre educação ambiental e alimentação”, diz Patrícia.

A ação vai ao encontro dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). A Unisul é signatária dos objetivos e lidera o Comitê ODS de Tubarão. Os ODS atuam em diversas áreas, como qualidade de vida, educação, saúde, justiça, preservação do meio ambiente, proteção da biodiversidade, esgotamento dos recursos naturais, consumo de energia, entre outros.