Imbituba discute sua vocação econômica

Imbituba pode se constituir a principal peça da engrenagem do desenvolvimento da região Sul do Estado, pela infraestrutura que se fortaleceu com a modernização e resultados do porto, hoje considerado um dos melhores do Brasil.

Neste sentido, associações de classe se reúnem no próximo dia 25, para discutir alternativas que contemplem um modelo de crescimento sustentável, a partir do estágio avançado da cidade de Imbituba.

“A cidade e região deve alterar a sua matriz econômica, buscando efetivamente novos e vocacionados setores e atividades produtivas. Temos grandes potenciais, mas não nos diferenciamos em nada; temos capacidades, mas não são aplicadas. Temos e precisamos de reengenharia sócio econômica”, explicou o professor Gean Firmino, da Unisul, para quem Imbituba reúne potencial para gerar a cadeia produtiva de toda a região Sul catarinense.

Para se ter uma noção da relevância do Porto na cidade Imbituba, a superestrutura movimentou cerca de seis milhões de toneladas em 2018, o que representa um crescimento de 16% se comparado ao ano anterior. Nesse mesmo período, exportou novas cargas como arroz em casca e toras de madeira sendo que grande parte dos produtos vão para China, Estados Unidos e Holanda. Já as importações, vêm do Chile, Argentina e Estados Unidos.

Esses dados da SCPar, estatal que administra o Porto, também divulgou que as 241 embarcações que atracaram em Imbituba são responsáveis por 12,6% dos registros nos mesmos meses de 2017.

Contribuição da Unisul com o Porto de Imbituba

A equipe coordenada pelo professor Gean Fermino, além de fornecer pesquisas a partir de práticas do Programa de Pós-graduação em Administração (PPGA), elaborou o Plano de Desenvolvimento e Zoneamento – PDZ para o Porto de Imbituba.

“Este plano consiste no planejamento estratégico de gestão e operação, convertidos no zoneamento. E a partir da criação do layout, é possível prever a capacidade de ocupação de cargas nestas áreas, a relação com a cidade e região”.

Além disso, atua nas situações e soluções para a retroárea, acessos, transporte, logística, meio ambiente, tecnologia, equipamentos, entre outras questões para um cenário de 4 (quatro), 10 (dez) e 20 (vinte) anos.

Neste cenário, a Unisul se posiciona como um dos poucos e restritos centros de estudos portuários do Brasil nesta especialidade ao cooperar nas questões de pesquisa, gestão e operação.

Imbituba do Futuro

A Associação Empresarial de Imbituba (ACIM) realiza a mesa redonda Imbituba do Futuro e conta com a participação de organizações como a Fiesc, Facisc, Acit, Acic, OAB, CDL, Procuradoria do Estado, empresários, trabalhadores, entre outros convidados. O evento é gratuito e aberto ao público. Para confirmar a participação basta preencher o formulário. Mais informações pelo telefone (48) 3255 1415.