Inovação na produção do conhecimento rende dois prêmios à Unisul

A atuação da Unisul nas comunidades onde está inserida rendeu dois prêmios concedidos pela Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing de Santa Catarina (ADVB). O primeiro, na categoria Preservação Ambiental ficou por conta do projeto Ciência Móvel e o segundo, foi o reconhecimento como a empresa com maior número de cases premiados em 20 anos. O evento Prêmio Empresa Cidadã contou com 19 marcas catarinenses, nessa quinta-feira (23/08) em Florianópolis.

O reitor, professor Mauri Luiz Heerdt, atribui dois significados a este reconhecimento, um é a concretização da missão da Unisul e o segundo, está na inovação ao fazer a diferença nos locais em que atua. “A missão da nossa Unversidade é promover a qualidade de vida pela educação de qualidade. Então o projeto Ciência Móvel representa parte desta missão. E em segundo lugar, demonstra uma das formas pelas quais nós fazemos isso. As premiações recebidas reconhecem não somente a contribuição atual da Unisul nas comunidades, mas também, o que temos feito historicamente em benefício da sociedade desde a participação comunitária à preservação ambiental e também, no desenvolvimento da cultura”.

O reitor, prof. Mauri Heerdt e a profa. Anelise Cubas, coordenadora do Ciência Móvel com os dirigentes da ADVB.

Ao levar o caminhão Ciência Móvel às escolas da Grande Florianópolis e interior, a Universidade inova o conhecimento na prática e incentiva as práticas sustentáveis para contribuir com um mundo melhor. “Houve uma época que a ciência e educação brasileira em geral, consideravam como importante produzir conhecimento em artigos, livros, entre outros e nos dias atuais o conhecimento é aplicado para gerar atitudes inovadoras. Já algum tempo falamos muito dentro da Universidade que o conceito de sala de aula que mudou, hoje ela é o mundo. Por isso, transformamos o um caminhão em uma sala de aula para levar educação científica e educação ambiental a diversas escolas”, complementa Mauri.

Nestes quatro anos, o Ciência Móvel recebeu mais de 600 visitas por dia, atendeu cerca de 2500 crianças nas escolas e contou com 350 participações nas oficinas aplicadas dentro dos locais de ensino. Todas as atividades são voltadas à reutilização dos resíduos. “Escolhemos sempre levar algo que faça parte do dia-a-dia deles como a oficina de produção de biodiesel que reutiliza o óleo de cozinha, o biofilme que reaproveita o plástico biodegradável para produzir energia. Ao pedalar na bicicleta, os alunos simulam a produção de energia como uma hidrelétrica. Mais do que levar práticas sustentáveis para dentro das escolas, o Projeto desenvolve a capacidade do aluno extensionista que aplica o que aprende no curso e quando estiver no mercado de trabalho pode potencializar as ações sustentáveis”, afirma a coordenadora do Projeto, professora Anelise Leal Vieira Cubas.

A proposta para este ano é fazer o Ciência Móvel rodar pela região sul do estado de Santa Catarina onde estão as Unidades da Unisul.

COMPARTILHAR