Iridologia: os sinais da íris para a saúde

A iridologia é uma prática complementar de saúde que avalia os sinais observados na íris (parte mais visível e colorida dos olhos) para identificar fragilidades de órgãos ou sistemas. Com isso é possível repensar algumas práticas integrativas para o melhor funcionamento da região comprometida, trazendo uma maior qualidade de vida ao indivíduo.

Com a iridologia é possível identificar algum problema ou o que está contribuindo para um determinado sintoma. A prática não identifica infecções bacterianas, psoríase, parasitas, gravidez, perda de órgãos e alguns tipos de tumor. “A iridologia é uma prática que auxilia e complementa a avaliação do caso que está sendo investigado. A análise é realizada por meio de uma imagem/fotografia da íris, que é feita com um equipamento que captura com detalhes os sinais”, explica a professora de Naturologia da Unisul, Janaína Carneiro de Camargo.

Segundo a professora, por ser uma prática integrativa, os resultados da iridologia não são exatos. Porém, eles complementam e ajudam na avaliação do paciente, sendo um importante recurso. “A iridologia é uma prática complementar que pode auxiliar muito o profissional a definir as melhores estratégias para o tratamento do paciente. Em geral, os interagentes que estão buscando cuidados complementares costumam aceitar muito bem a iridologia”. Segundo Janaína, a prática não tem contraindicação, mas não deve ser realizada antes dos sete anos de idade.

Durante o curso de Naturologia da Unisul, pioneiro no Brasil e referência na área, os estudantes aprendem sobre iridologia e como a prática pode ajudar os pacientes. “Para atuar na área, o profissional deve estar apto a manusear o equipamento e ter o conhecimento teórico que fundamenta a iridologia, tanto nos aspectos físicos como emocionais”, pontua Janaína.

COMPARTILHAR