Juíza lança livro ‘Dano Psíquico como Crime de Lesão Corporal’

Juiza lança livro ‘Dano Psíquico como Crime de Lesão Corporal’: a acadêmica do Curso de Psicologia da Unidade Trajano, Ana Luisa Schmidt Ramos Morais da Rosa, lança o livro ‘Dano Psíquico como Crime de Lesão Corporal na Violência Doméstica’ na OAB/SC – Rua Paschoal Apóstolo Pítsica, 4860 | Florianópolis -, no dia 6 de dezembro, às 19h. O livro é decorrência de atividade formativa da certificação ‘Formação para a Pesquisa Científica’.

“Trabalhei como juíza, por cinco anos, no Juizado da Violência Doméstica, e nunca vi nenhum processo criminal tratando de violência psicológica – e esse quadro se repete em todo o país. O dano psíquico configura o crime de lesão corporal. Mas para comprovar a existência (materialidade) do crime, é necessária a perícia psicológica,” destaca Ana Luisa.

Sob a orientação das professoras Ana Lopes e Juliane, na unidade de aprendizagem ‘Execução de Projeto de Pesquisa’, a acadêmica efetuou pesquisas sobre os critérios do laudo psicológico para comprovar o crime de lesão corporal por dano psíquico na violência doméstica. O resultado do trabalho foi o livro de Direito.

Perfil do profissional do Direito

O acadêmico formado em Direito pela Unisul deverá ler, compreender e elaborar textos, atos e documentos jurídicos ou normativos, com a devida utilização das normas técnico-jurídicas; interpretar e aplicar os conhecimentos do Direito; pesquisar e utilizar a legislação, a jurisprudência, a doutrina e outras fontes do Direito; adequar a atuação técnico-jurídica, em diferentes instâncias, administrativas ou judiciais, com a devida utilização de processos, atos e procedimentos; utilizar corretamente a terminologia jurídica ou da Ciência do Direito; utilizar o raciocínio jurídico, de argumentação, de persuasão e de reflexão crítica; julgar e tomar decisões; dominar as tecnologias e métodos para permanente compreensão e aplicação do Direito; dominar a prática forense; utilizar uma postura empreendedora e inovadora e pensar e agir política, científica e moralmente.

Texto: Ana Luisa Schmidt Ramos Morais da Rosa / Colaboração Reginaldo Osnildo

COMPARTILHAR