O nome da rosa: tendo na fé o apoio para tomar decisões

Fernando Hellmann escolheu a Naturologia por indicação de uma colega. Um conjunto de fatores dentre eles, a religião, o levaram a optar pelo curso já que área lhe fora divulgada como a “profissão do futuro”.

Os jovens aos 17 anos normalmente se deparam com uma série de dúvidas sobre o que fazer e caminho a tomar e com Fernando não foi diferente. Porém, suas certezas o levaram à naturologia após uma colega ter lhe falado sobre o curso que também estudaria.

O fato de não ter em sua cidade natal, Itajaí, foi um ponto positivo para o Curso já que Fernando demonstrava interesse em mudar-se dali.  Outro fator foi o religioso quando realizou uma novena para ter a certeza da escolha. “A novena escolhida foi a de Santa Teresinha das Rosas, uma freira que conversava com Deus e sentia o perfume das rosas durante suas preces, razão pela qual ficou conhecida como a Santa das Rosas. Qual era a ideia da novena? Escolher a cor de uma rosa e ao final do período de orações, sua graça seria alcançada quando você ganhasse uma rosa”, conta.

Pois bem, feita a novena, ao chegar para o primeiro dia de aula junto com a mãe, recebeu uma rosa de boas-vindas ao Curso, confirmação tão aguardada. A partir de então, dedicou-se integralmente, participou de uma série de pesquisas, ganhou bolsa de indicação científica, monitorou turmas.

Fernando atribui todo o seu envolvimento ao processo de tornar-se professor. “Me tornei professor muito cedo. Na época com 21 anos fui contratado temporariamente na Unisul para uma disciplina a qual fui monitor. O fato de eu ter cursado Naturologia, um curso pouco comum, e ter sido monitor de uma disciplina menos comum ainda, me levou a ser um expert na área, ainda que com pouca experiência”, relata.

Torna-se professor tão novo causou momentos engraçados, como Fernando mesmo diz, sua determinação o levou a diferentes cargos na Unisul como professor, coordenador e até mesmo pelo Comitê de Ética. “Passei por boas situações, engraçadas até como dar aula para os amigos ou causar estranhamento nas salas de professores ou nas copiadoras. Mas isso nunca me atrapalhou. Foquei e lecionei na Universidade por dez anos em diferentes cursos Naturologia, Psicologia, Nutrição e Estética e Cosmética. Foquei e me dediquei, acredito que por isso, tenha conquistado tantas funções”, conclui.

Atualmente Fernando leciona na Universidade Federal de Santa Catarina onde foi aprovado como o primeiro professor de Naturologia em uma universidade pública no País.

COMPARTILHAR