Nutricionista fala sobre seguir menos regras e padrões

O curso de Nutrição realiza a primeira edição do projeto ConvidaNUTRI com Daniela Zardoná Dal Pozzo, nutricionista convidada para compartilhar suas experiências. O evento, nessa segunda-feira (6), em parceria com o Centro Acadêmico de Nutrição (CANUT), na unidade Pedra Branca, marca a aula inaugural do Curso com a proposta de integrar estudantes e profissionais da área.

A coordenadora do curso, professora Ana Paula Ferreira da Silva, explica que essa iniciativa em aproximar as práticas é muito positiva. “Proporcionar o contato desde a vivência na Universidade com quem de fato já está no mercado de trabalho é imprescindível na formação do futuro nutricionista, pois cada convidado relata sua experiência e compartilha não só seu ponto de vista como abre o leque de possibilidades que a profissão dispõe e assim, cada um pode despertar a ser inovador e se identificar com o que de fato vai praticar no mercado”.

Para Sofia, da sexta fase e atual presidente do CANUT, a iniciativa está entre as propostas da gestão em dar continuidade aos projetos do Centro. Inicialmente a aula inaugural foi pensada como atividade de integração dedicada aos calouros do curso. Contudo, após discussões sobre a proposta, ganhou um propósito maior. “Decidimos transformar isso em um quadro chamado “ConvidaNUTRI” que acontecerá no mínimo duas vezes por semestre com Nutricionistas atuantes no mercado de trabalho, nas mais distintas funções, para que os alunos consigam ver um pouco como funciona cada campo de atuação, conhecer a experiência e prática de profissionais formados e tirar suas dúvidas quanto a atuação profissional. Estamos muito ansiosos, temos a expectativa de que vai ser a primeira de muitas outras atividades neste modelo que traremos aos estudantes’’, pontua.

A convidada, Daniela Zardoná Dal Pozzo, conta que o interesse pela Nutrição surgiu apenas três meses antes de prestar vestibular. Até então, pretendia cursar Arquitetura, mas a percepção mudou após uma consulta com uma nutricionista. Não tinha uma boa relação com a comida, sofria com transtornos alimentares e a cada profissional que procurava, era imposto o que eu devia ou não comer. E desse modo minha relação com a comida acabou piorando ainda mais. Até que um dia, após outra consulta com mais uma nutricionista, mas que dessa vez a tratou de forma diferente, mudou completamente a minha percepção porque ela disse que eu poderia comer um chocolate. Olhei para ela e questionei, como poderia? Ela disse que eu podia, que não tinha problema algum. Foi quando a nutrição começou a fazer sentido na minha vida”.

A paixão pela nutrição ganhou força após graduar-se no curso e ao começar os atendimentos, o que aumentou ainda mais sua identificação pela. Além de nutricionista está finalizando pós-graduação em Nutrição de Fitoterapia e Nutrição Ortomolecular, e manifesta o interesse em especializar-se em Nutrição Comportamental.

Atualmente, trabalha no próprio consultório e busca mostrar para os pacientes que a nutrição não é somente cuidar da alimentação é saber também, identificar os sinais que o corpo manifesta. “A gente precisa ser mais humano, passar a entender mais o nosso corpo, ouvir os sinais que ele dá e deixar planos alimentares e teorias um pouco mais de lado. Precisamos seguir menos regras e padrões”.

Ao ser questionada sobre o convite para participar da aula inaugural, Daniela compartilha com alegria: ‘’Quando eu estava na faculdade, amava que as pessoas fossem contar as histórias delas, conseguíamos pegar insights do que deu certo, errado o que foi bom ou não foi então estar hoje do outro lado, apresentando, mostrando a minha história, a minha carreira e poder estar ajudando outras pessoas, me orgulha muito”.

Para mais informações sobre os eventos do CANUT, acesse o Instagram do Centro Acadêmico @canutunisul.

COMPARTILHAR