O desequilíbrio nutricional em idosos

Os idosos são mais suscetíveis a enfermidades, por isso necessitam de mais atenção com a qualidade da alimentação, já que muitas doenças estão ligadas a distúrbios nutricionais, como baixo peso ou sobrepeso. O assunto é preocupante e vem sendo debatido e pesquisado. 

Na Unisul, a estudante do curso de Nutrição, Ariel Pola, realizou uma pesquisa com 24 idosos internados em uma instituição filantrópica como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). O trabalho foi orientado pela professora, Maria Helena Marin. Os resultados mostraram prevalência de sobrepeso (15 idosos) seguido de eutrofia (nutrição de boa qualidade – 7 idosos) e baixo peso (2 idosos).

Após o resultado da pesquisa, a estudante e a orientadora conversaram com a instituição e com a nutricionista da entidade. “O local mantém há tempos uma parceria com o curso de Nutrição da Unisul e sempre se mostrou muito aberto para ações do curso e demonstra muito interesse em cuidar dos indivíduos que lá residem. Melhorar o estado nutricional dos pacientes será importante para a redução do agravamento das doenças crônicas e outras associadas”, comenta Ariel.

O que fazer com o sobrepeso?

Segundo as pesquisadoras, é necessário que haja uma maior conscientização das pessoas que visitam a instituições, pois elas acabam levando guloseimas para os idosos, ao invés de alimentos mais saudáveis. “É importante que as pessoas saibam que os idosos são bem alimentados, que recebem da instituição uma dieta equilibrada. Também faremos com os próprios idosos ações sobre educação alimentar e nutricional”, explica a estudante.

O que fazer com o baixo peso?

Segundo a instituição, os dois idosos que apresentaram baixo peso já estavam recebendo acompanhamento nutricional e atendimento médico especializado. Eles começarão também a receber uma suplementação alimentar. O curso de Nutrição continuará com as avaliações nutricionais e continuará auxiliando nas demandas necessárias.

COMPARTILHAR