Seminário debate atuação da Defesa Civil de SC

Há dez anos o Vale do Itajaí sofreu com os efeitos do desastre natural que entrou para a história de Santa Catarina. A Secretaria de Defesa Civil agiu frente às áreas atingidas e segue atuando fortemente na prevenção e preparação das comunidades que vivem em locais de risco em todo o Estado.

Para discutir as ações realizadas no período e também das políticas públicas de Redução de Riscos e Desastres (RRD) após a aprovação do novo quadro de ação da ONU/UNISDR, autoridades e órgãos dos setores públicos e privados estão reunidos no 2º Seminário Internacional de Proteção e Defesa Civil, até quarta-feira (14), no Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira, em Florianópolis.

Paralelamente ao Congresso, acontece também, o I Seminário de Avaliação de Alertas, do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (CEMADEN). Ao todo são 16 sessões temáticas e plenárias com abordagens nas áreas de políticas públicas, governança, logística humanitária, segurança pública e inteligência.

A Unisul que sediou a cerimônia de abertura nessa segunda-feira (12), é uma das instituições parceiras do evento e pioneira na formação de proteção e defesa civil, destaca a professora e coordenadora do curso de serviço social, Regina Panceri. “Os municípios recebem os alertas da SDC e a Universidade contribui com o desenvolvimento de práticas ao oferecer certificações na gestão de riscos e desastres com os cursos de Serviço Social na graduação e a especialização em Defesa Civil. Participaremos de sessões temáticas voltadas na área de monitoramento de geotecnologias, de produtos perigosos, dinâmicas de vulnerabilidades sociais. Esse é o papel que a Unisul assume como protagonista”.

As inscrições são gratuitas, o seminário encerra nessa quinta-feira e a UnisulVirtual transmite o evento. Assista todos os vídeos AQUI.

COMPARTILHAR