As diversas opções de atuação para quem faz da odontologia profissão

O trabalho do profissional de odontologia vai além dos casos clínicos atendidos em consultório. Segundo a professora Karine Piñera, além da parte estética o dentista é responsável pela saúde da boca e pode atuar em diversas áreas.

A odontologia dispõe de uma ampla área de atuação que não se concentra apenas à carreira de curgião-dentista. Dados do Conselho Federal de Odontologia (CFO) reconhecem mais de 23 especialidades. Nos dias atuais, o cirurgião-dentista está mais apto à prevenção, no entanto, a partir da intervenção dos ministérios da Saúde e da Educação, houve maior valorização do eixo da saúde coletiva.

O cirurgião-dentista é único profissional da saúde com conhecimento científico apto a tratar as alterações do sistema estomatognático e estruturas anexas como alterações congênitas ou adquiridas conta a professora Karine. “Então, engana-se quem pensa que odontologia se resume ao atendimento clínico, pois atua em diversas áreas, como por exemplo, a odontologia hospitalar, a especialidade de patologia bucal e de estomatologia, odontologia do esporte, entre outras, que são áreas que saem do habitual”.

Áreas de atuação em odontologia

As pessoas costumam focar nessa questão de que a odontologia é apenas o dente, na parte estética, quando na verdade, outras áreas também se destacam. “Eu costumo dizer para os meus alunos que o que menos temos na boca é dente, temos a língua, a mucosa, o músculo, a glândula salivares menores e as maiores, temos a articulação temporomandibular, temos lesões causadas pelo cigarro, lesões por câncer de boca, tumores, entre outras, sendo assim, vai muito além do que parte da população tem conhecimento”, explica Karine.

Um dado importante está relacionado ao envelhecimento, que representa 70% da população brasileira e com isso, é comum que doenças crônicas façam parte da rotina. Então, o profissional de odontologia deve atender cada paciente de forma específica e considerar desde a doença ao histórico, pontua a professora Karine. “Os medicamentos e o acesso a saúde faz com que as pessoas convivam com essas doenças e uma vez que o paciente tem algum tipo de doença sistêmica, ou faz uso de alguma medicação, interfere diretamente na saúde bucal dele. Por isso, o dentista deve estar preparado para lidar não só com o dente, com o procedimento odontológico, mas também, com a condição sistêmica que o paciente apresenta. Por exemplo, ao tratar um paciente que fez uma cirurgia de câncer, fez radioterapia, quimioterapia, agora está ótimo e saudável, mas tem esse histórico no prontuário dele, não poderá realizar os mesmos tipos de procedimentos que faria em um outro paciente”.

Especialista em diagnóstico, para a professora Karine, esta é uma área bem abrangente por avaliar a saúde como um todo. “Eu aposto muito nessa área do diagnóstico, na odontologia hospitalar, nessa área de trabalho onde o dentista é muito mais do que um fazedor de sorrisos, é um fazedor de saúde a partir do sorriso”, destaca.

Além desta, Karine, ainda trabalha com a patologia bucal, a estomatologia, a radiologia conhecida por imaginologia, que inclui não só o raio x, mas também a tomografia, ressonância, o ultrassom e finalmente a odontologia hospitalar. “As pessoas focam muito na odontologia em relação aos dentes. Mas lidamos com casos em que temos pacientes com diabete, com câncer, com doença autoimune, com hipertensão, com doenças cardíacas e esses pacientes tem situações bucais específicas, são diferentes dos pacientes que são saudáveis”, contextualiza.

Quanto aos procedimentos estéticos, muito em alta no momento, a professora ressalta a importância da atenção à saúde. “Eu acredito que é preciso ter equilíbrio nas escolhas e que sempre venham junto com a saúde, não adianta nada você fazer um procedimento seja ele qual for para ficar com a face mais bonita, mais harmônica, se vai continuar com cárie, não faz sentido a estética dissociada da saúde, então eu aposto na atenção e no bom senso, sempre com a saúde em primeiro lugar”.

Entusiasta e engajada a levar aos estudantes as inúmeras possibilidades de atuação que a profissão oferece, tem realizado o Café Com Sorriso, no iLAB da Unidade Pedra Branca, um encontro que a cada edição recebe um convidado para compartilhar experiências com a proposta de despertar nos estudantes, em especial do curso de Odontologia, o empreendedorismo.

Saiba tudo sobre o curso de Odontologia

COMPARTILHAR