Gestão 2017/2023 da Unisul apresenta Plano Anual de Trabalho

Na última semana foi apresentado para coordenadores de cursos, integrantes da Reitoria e Pró-Reitorias, áreas institucionais e assessorias; o Plano Anual de Trabalho – PAT. No dia 21 de setembro o evento aconteceu no Campus Grande Florianópolis, onde participaram os coordenadores, a estrutura administrativa da Grande Florianópolis e as áreas institucionais que se acentuam na região. No Campus Tubarão aconteceu no dia 22 de setembro; e na ocasião, o Diretor do Campus, Heitor Wensing Júnior, abriu o evento e parabenizou o Reitor e Vice-Reitor eleitos no dia 24/8, e coordenadores eleitos, 14/9. No dia 26/9, o evento aconteceu no Campus Virtual.

Saiba quem são os gestores da Unisul eleitos para 2017/2023

No discurso do Diretor do Campus a Vitrine das Profissões, evento paralelo ao PAT, foi destacada como marca deixada pela Unisul no que a sociedade possui de mais valioso, a essência comunitária e integradora. Na apresentação do evento, apontou-se que o atual reitor da Unisul, Sebastião Salésio Herdt, delegou a missão de apresentar o Programa Anual de Trabalho ao Reitor e Vice-Reitor eleitos para a Gestão 2017-2023. “Isso permite a eles a oportunidade de iniciar um planejamento integrado do Reitor com a sala de aula e da sala de aula com o Reitor”, destaca o Diretor Heitor.

O plano quinquenal, denominado Plano de Desenvolvimento Institucional – PDI organiza-se em ações, projetos e metas dentro do Plano Anual de Trabalho – PAT.

Perspectivas de ações para ampliar a qualidade da universidade:

A primeira ação engloba a produção de portfólio, e este depende do professor que leciona no ambiente da temática do curso, pois ele é que possui a capacidade de elaborar uma prestação de serviço, extensão ou até especializações.

A economia é outra ação que permite adotar medidas que priorizem o imprescindível e adiar as que não teriam tanto impacto, em um primeiro momento, para a evolução do curso.

A terceira ação está voltada para a integração e compartilhamento de ambientes, seja de professores de uma mesma área ou de áreas complementares. Na ação individual do docente a estruturação da universidade acontecerá de forma natural.

 

Os encontros foram realizados para inaugurar o Plano Anual, tendo como horizonte o plano quinquenal, mas para além disso, adicionou-se o primeiro ano da nova gestão. Sendo assim, foi incorporado ao PAT as ideias, movimentos e projetos dos gestores que assumem a partir de janeiro de 2017.

 

“Dessa forma nós englobamos toda a universidade neste mesmo processo de planejamento. A expectativa é que se possa apresentar e qualificar a metodologia de planejamento do PAT para 2017 e que os participantes saiam motivados para planejar bons projetos, boas ações, com metas satisfatórias para o futuro da universidade, para que a Unisul continue a fazer a diferença na vida das pessoas e nas regiões onde está inserida”, enfatiza o Reitor eleito da Unisul, Mauri Luiz Heerdt[1].

Mauri Luiz Heerdt também parabenizou os coordenadores eleitos e enfatizou a parte estratégica do grupo de liderança que eles representam. Apontou que três perspectivas de ações que é possível ampliar a qualidade da universidade através do universo construído pelo coordenador dentro do curso. No trajeto traçado, será a partir da organização que os coordenadores darão início ao processo de projeção das possíveis ações do curso que coordenam; e o acompanhamento das ações planejadas a partir deste pontapé inicial se dará no próximo ano.

Saiba mais sobre o PDI na Unisul

A Unisul iniciou, em março de 2014, as estratégias e as ações para a construção do PDI 2015-1019. O PDI, na Unisul, tem a preocupação de estar alinhado aos instrumentos legais e regulamentares do MEC e, sobretudo, às premissas da gestão e aos objetivos do mapa estratégico da Universidade, e articulada com os movimentos institucionais.

Eixos do Plano de Desenvolvimento Institucional

A partir do Decreto nº 5.773/2006, o Ministério da Educação estabelece elementos mínimos para a elaboração de um PDI:

  • Perfil Institucional;
  • Projeto Pedagógico Institucional (PPI);
  • Implantação e Desenvolvimento da IES – cursos de Graduação e Sequencial;
  • Implantação e Desenvolvimento da IES – cursos de Pós-graduação e Extensão;
  • Organização Didático-Pedagógica da Instituição;
  • Perfil do corpo docente e de tutores, corpo técnico-administrativo;
  • Organização Administrativa da IES;
  • Infraestrutura e instalações acadêmicas;
  • Atendimento de pessoas com necessidades especiais;
  • Demonstrativo de capacidade e sustentabilidade financeira.

[1] Mauri Luiz Heerdt, é graduado em Filosofia pela Universidade do Sul de Santa Catarina – Unisul, Especialista em Administração pela Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC e Gestão Estratégica de Instituições de Ensino Superior (2008) pela Unisul/Fundação Dom Cabral; Mestre e Doutor pela Universidade Federal de Santa Catarina.

COMPARTILHAR