Professor celebra trajetória na Unisul marcada por boas histórias

O professor Silvio Hickel do Prado, homenageado por ser o colaborador com maior tempo de dedicação à Unisul, compartilha a sua trajetória na instituição marcada por conquistas e boas histórias neste ano em que a instituição comemora 55 anos.

Os primeiros passos na docência

Tudo começou na década de 90, enquanto lia um jornal e se deparou com um anúncio de um concurso público na então Fundação Unisul. Era o último dia de inscrições e Silvio residia em Florianópolis, onde ainda não existia um campus da universidade e por isso, precisou deslocar-se até Tubarão. Acompanhando pelo pai e um amigo, conseguiu chegar a tempo para realizar a sua. Em 1993, foi informado de sua aprovação pela professora Glêne Suel Ribes Fagundes, que coordenava a Engenharia Civil naquela época e iniciou a carreira docente no curso.

“No curso ministrei as disciplinas de Construção Civil I, III, Projetos Arquitetônicos e fui responsável pelas primeiras turmas de TCC. De 93 até 97, o nosso norte foi o curso, o objetivo era formar a primeira turma com a qualidade e a alma Unisul e sob o comando gentil, firme e competente da professora Glêne, levamos nossa missão Cabo’’, conta o professor.

Esse período também foi marcado por dificuldades, contudo para Silvio foram esses momentos os responsáveis por tanta dedicação, pois tinham um propósito.

“Íamos para Tubarão com o próprio carro e o que ganhávamos ajudava a pagar a gasolina. Depois chegou um ônibus, surgido de um túnel do tempo que saía de Florianópolis às 17 horas. Um dia parava na estrada com areia no tanque de gasolina, no outro, chovia mais dentro do que fora. Ou a mangueira estourava ou o pneu furava. Essas aventuras nos despertaram o espírito Unisul, nosso companheirismo e cumplicidade, nosso amor e fé inarredável na qualidade de ensino e na instituição”.

Em 97, soube que a universidade criaria o curso de Arquitetura e Urbanismo, sendo que o projeto pedagógico ficaria por sua conta. “No começo do ano seguinte, a professora Maristela Moraes de Almeida, trouxe sua inestimável colaboração para o aperfeiçoamento e conclusão do PPC, instalado e com sua primeira turma iniciando em agosto de 1998, eu como coordenador geral e a professora Maristela, como adjunta coordenando o curso na Ponte do Imaruim, em Palhoça, cujo campus foi criado em 1996’’, recorda.

Leia também: Unisul 55 anos – Reitor reafirma a missão de transformar vidas

O professor coordenou o curso por 12 anos, foi designado membro da Comissão de Obras como responsável por fiscalizar e liberar parcelas para os recursos de obras tanto no campus quanto fora. “Além disso, também da Comissão de Negociação de Mensalidades com os alunos. Por vários anos, Presidente da Comissão Eleitoral para coordenadores e para Reitor e responsável pela transferência dos cursos de Design e Arquitetura e Urbanismo em Palhoça, para o Campus Norte da Ilha nos Ingleses com aproximadamente 600 alunos”, relata.

Já 2012, ficamos marcados pelos esforços em trazer aproximadamente 1000 alunos ao campus já instalado no Norte da Ilha para a unidade no Centro de Florianópolis, participando ativamente dos mais de 600 atendimentos individuais.

Os anos de Unisul

Nestes 27 anos de serviços prestados à instituição fez muitas amizades e recebeu ajuda de inúmeras pessoas a quem o professor nutre gratidão e carinho. 

“Estamos fazendo história nesses 21 anos de curso de Arquitetura, sempre buscando a qualidade do ensino, sem criar novos nomes para velhas práticas conhecidas, sem esmorecer frente às dificuldades que atravessaram nossos caminhos, sem abrir mão do direito de ser professor! Obrigado Unisul, uma universidade com alma forjada na dedicação daqueles que acreditam em um ensino de qualidade, na formação sólida do técnico e do cidadão e na fraternidade”, celebra.

Leia também: Unisul e a performance de crescimento da região Sul