Professora ministrará palestra para engenheiros da NASA com tecnologia inovadora

A sala Discovery Room, no Giruth Center NASA, em Houston/Texas, nos Estados Unidos, será o local da palestra ministrada pela professora da Unisul, doutora Simone Keller Füchter, aos engenheiros da NASA e do Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE). Ela apresentará os principais resultados de pesquisas sobre o uso de Realidade Aumentada para o treinamento em equipamentos específicos como periféricos de computadores, motores a combustão e a reação. A intervenção da professora Simone intitulada ‘Augmented Reality as a tool for technical training’ ocorrerá no dia 17 de agosto.

A realidade aumentada é uma tecnologia que permite a visualização de elementos virtuais, feitos no computador, junto com o ambiente que está em sua volta. O trabalho é realizado com a utilização de algum dispositivo como óculos de Realidade Virtual, celulares, tablets, datashows, entre outros. Esse conhecimento é trabalhado na Unisul pela professora Simone aos alunos de Iniciação Científica e será oferecido nas graduações como Ciências Aeronáuticas, e futuramente, Sistemas de Informação e engenharias. “Também realizarei, a convite da professora Anelise Cubas, oficinas de Realidade Aumentada junto ao caminhão/laboratório Ciência Móvel da Unisul. Nele, uma das atividades será ir nas escolas ensinar as crianças sobre tecnologias de geração de luz. Espero que também as divirtam”, projeta.

Na sala Discovery da NASA, em agosto, a professora da Unisul apresentará aos profissionais as tecnologias de treinamento equipamentos específicos. “Um treinamento de excelência para profissionais técnicos é fundamental nos dias de hoje para a qualidade dos produtos e serviços entregues pelas empresas. Com este enfoque, esta pesquisa comprovou que objetos virtuais em três dimensões (3D) combinados com a tecnologia de Realidade Aumentada (RA) podem trazer resultados efetivos neste campo”, contextualiza Simone.

De acordo com a professora, estas técnicas permitem que as organizações consigam repassar com maior facilidade, conhecimento e habilidade não somente a teoria, mas também o manuseio prático de ferramentas específicas. “Pois nem sempre é possível ter estes equipamentos fisicamente presentes para um treinamento, pois o custo é elevado”, complementa.

A professora Simone desenvolveu um protótipo de Realidade Aumentada em que foram utilizados objetos virtuais em 3D incluindo periféricos de computadores, motores automotivos e de aviação, a fim de serem visualizados através de tablets ou celulares. “Eles foram avaliados por um grupo de profissionais que trabalham com estes respectivos equipamentos. Grupo este formado por mecânicos, pilotos, instrutores de voo, professores de motores convencionais e de reação, coordenadores de curso e designer instrucionais de cursos que envolvem estes tópicos”, afirma a pesquisadora.

Professora posa ao lado de turbina animada pela Realidade Aumentada (RA)

Os resultados mostraram que existe uma forte aceitação por esta ferramenta e que houve um grande entusiasmo em manipular os objetos; 90% responderam que com este recurso se potencializa o entendimento do funcionamento do motor e fica mais claro de entender comparado à forma tradicional utilizada nos cursos atuais; 95% achou a qualidade das imagens e texturas dos objetos muito próximos à de um objeto real, presente fisicamente. 100% dos participantes acharam que esta ferramenta de RA pode ser explorada em vários outros tópicos de seu aprendizado para trabalhar com os equipamentos apresentados de forma virtual. Concluiu-se que a técnica de RA tem um forte impacto positivo para o treinamento de equipamentos entre os profissionais técnicos.

A equipe da NASA foi primeiramente apresentada aos resultados da pesquisa da professora Simone em evento científico no Chile. A International Conference on Business Administration and Economics (ICBAE2016) teve o foco na Inovação da Gestão Empresarial com o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação. “Eu já tenho publicado artigos com o Dr Trung Pham, ex-engenheiro de software da NASA, desde 2004 sobre temas de inteligência artificial e comércio eletrônico em vários países como EUA, Itália, China, Chile e Brasil”, relata.

Ainda em 2004, a professora da Unisul conheceu a esposa do Dr. Pham, senhora Jeniffer Nguyen, quando a professora Simone e o Doutor apresentaram pesquisas na sede da IBM na China, em Beinjing. “Ela que também já trabalhava na NASA é atualmente  controladora de voo de espaçonaves, no Johnson Space Center em Houston. Já faz alguns anos que Dr.Pham menciona que gostaria de me apresentar ao pessoal da NASA, entre eles, o atual chefe de Inovação em Tecnologia da Informação, Dr Kumar Krishen”, afirma Simone.

Zafar Taqvi, PHD (Boeing); Jennifer Nguyen Msc (NASA); Simone Keller Füchter (Universidades Unisul e Estácio de Sá), Dra e Kumar Krishen, PHD (NASA)

Foi então que surgiu o convite do Dr. Pham para que a professora Simone contribuísse na organização do ICBAE no Chile, além de apresentar seus estudos. Na plateia, Dr. Kumar Krishen, Msc. Jennifer Nguyen e o gerente de engenharia da Boeing/Projetos NASA, Dr. Zafar Taqvi. “Foi neste evento que minha apresentação teve um importante desdobramento, pois me convidaram para fazer uma palestra lá NASA em Houston, em agosto”, explica.

A Discovery Room receberá uma série de palestrantes mensalemnte

A palestra da professora segue um calendário mensal da NASA. Antes dela, no mês de julho, a sala Discovery receberá palestra do Mr. Nate Uitenbroek, que é atualmente engenheiro chefe de desenvolvimento de software da espaçonave ORION. Essa nave já orbitou a Terra, sem tripulação no ano de 2014, e está programada para orbitar a Lua e depois finalmente, levar tripulação de 6 pessoas para Marte.

A viagem da professora aos Estados Unidos tem como objetivo secundário apresentar alguns projetos também na empresa DropBox Inc. na cidade de Austin, também no Texas, empresa esta que se interessou pela pesquisa e pretende ampliar as tecnologias de colaboração virtual. Mais informações sobre esta palestra específica podem ser encontradas no link.

Professora ao lado de protótipo virtual da espaçonave Discovery, que dá nome à sala de reuniões do Giruth Center NASA

Bate bola com a professora Simone Keller Füchter

Formação
Sou formada em Administração de Empresas pela ESAG/ UDESC, MBA pela UDESC/ Universidade Independente de Lisboa. Mestrado e doutorado pelo Departamento de Engenharia de Produção e Sistemas EPS da Universidade Federal de Santa Catarina UFSC. Atuei como diretora de Governança Eletrônica no Governo Estadual de Santa Catarina, Diretora do Centro de Educação a Distância da Estácio de SC e atualmente sou professora pesquisadora de Jogos Digitais e Administração na Estacio SC e professora pesquisadora de Sistemas de Informação na Unisul.

Pesquisas que a professora desenvolve na Unisul
Faço parte do Programa de Pós Graduação de Tecnologia da Informação da Unisul e tenho realizado pesquisas sobre tecnologias educacionais, Realidade Virtual, Realidade Aumentada, Serious games ( videogames com objetivos educacionais, treinamento, reabilitação, simulação, entre outros). São tecnologias de propósito para educação e também para aprendizado nas empresas. Também oriento alunos de Pesquisa em  Iniciação Científica que enriquecem muito os projetos e estamos sempre aprendendo uns com os outros, em  um ambiente de aprendizado mútuo. Destaco a aluna Mercedes Romero  que tem feito um trabalho incrível de ambientes em Realidade Virtual na plataforma Unreal Engine. O aluno Bernardo Quaresma que trabalhou com elaborações de videoaulas em cenários de Realidade Virtual, com inserção de vários recursos tecnológicos de impacto e o aluno Michel Machado que está pesquisando e desenvolvendo Realidade Aumentada na área de sustentabilidade ambiental.

Ano passado apresentei em Denver, no Colorado, um trabalho em que um jogo de videogame sobre reciclagem de lixo, trazia seu personagem bem como objetos recicláveis, para fora do computador e as crianças podiam interagir com ele, em cima das mesas e até mesmo no chão em tamanho real. Acredito que a diversão e o bem estar devem estar acompanhando o aprendizado, por isto aposto em Realidade Virtual e Aumentada para trazer uma experiência interessante e agradável para o  usuário, independente de sua idade.

Agora, está previsto no curso de Ciências Aeronáuticas da Unisul fazer um teste piloto com equipamentos de motores convencionais e a reação (turbinas) para serem disponibilizados para os alunos em Realidade Aumentada. Assim, eles podem visualizar com ajuda de celular ou óculos de RV em suas mesas em casa, estes motores em funcionamento. Trabalho também em pesquisas na Estácio de Sá, que são projetos paralelos aos feitos na Unisul e que também serão apresentados em Houston em Agosto. De uma forma geral, trabalho com tecnologias imersivas que apoiam a disseminação de conhecimento em escolas, empresas e sociedade em geral.

Próximas missões
Ainda nesta viagem faço uma apresentação na Dropbox Inc, Austin (EUA) que é uma empresa dedicada a oferecer serviços de Nuvem (armazenamento e serviços de Internet). Em Novembro está previsto evento Immersive Education na Toscana ,Itália, mesmo que apresentei no ano passado e finalmente no final do ano tenho agendado na Universidade de Cambridge e na Open University , para firmarmos projetos de pesquisas em conjunto, alguns já em andamento e em Janeiro na Universidade de Oxford, todas estas três sediadas na Inglaterra.

 

COMPARTILHAR