A vida é feita de (Uni) experiências

A vida é feita de experiências e porque não dizer que também que é feita de Uniexperiências. Maria Theresinha Gonçalves Mattos, é aluna do Programa Universidade da Experiência da Unisul,  natural de Encruzilhada do Sul/RS, veio para Santa Catarina há mais de 40 anos e se casou aqui, teve três filho, cursou Matemática e Ciências Biológicas, com formação para a docência, ainda quando morava no RS. Já em Santa Catarina cursou Direito. Trabalhou como servidora pública federal até se aposentar. Nas horas vagas adora ler, cuidar de flores e, também, gosta muito de viajar. Até  aqui já se pode perceber que Maria Theresinha é uma pessoa que adora estudar e é muito ativa.

Com tantos cursos, uma vida dedicada à família e ao trabalho, a aposentadoria não a fez querer parar. Sempre ativa e querendo mais, buscou novos cursos. E foi no curso Uniexperiência da Unisul que Maria Theresinha se encontrou novamente em uma sala de aula, rodeada de novos amigos e muito feliz.

“A Uniexperiência por si só, é por excelência, um lugar privilegiado para os alunos. Podemos enumerar diversos motivos, tais como: ser realizado nas dependências de uma universidade, em ambiente climatizado; os palestrantes pertencerem ao corpo docente dessa universidade; ter uma eficiente coordenação. Além disso, dispomos de espaço com bar e mesinhas, para a hora da pausa, que é também “a hora do social”, momento em que as participantes trocam idéias entre si, sobre os mais variados assuntos e onde gerações misturam-se”, conta.

Para Maria Theresinha, o tempo que se passa na Unisul é muito valioso e significativo, porque além de poder ter um convívio social, também agrega conhecimento, e isso também ajuda a melhorar a autoestima, afasta as doenças e ainda troca energia positiva com as colegas. “Ali nascem amizades, que se solidificam e tornam-se laços fortes tão importantes, que em sentido figurado, fazem o papel da família, com uma palavra de conforto, uma mensagem ou num momento de solidariedade. E quantas que se reencontram depois de largo tempo afastadas pelas circunstâncias da vida? Para aderir ao programa não há teste de seleção e nenhuma cobrança”.

Para a aluna, desde o momento em que a pessoa se compromete consigo mesma, já se está colhendo os benefícios e melhorando a qualidade de vida. “Ali buscamos motivação, queremos ser mulheres à frente e atualizada sobre assuntos inerentes à sociedade em que vivemos. Na própria família, ela será vista com outro olhar, porque conhecimento gera respeito, admiração, e porque não dizer, poder”, enfatiza.

Maria Theresinha conclui dizendo: “vamos assistir, sempre que possível, as palestras proferidas por profissionais qualificados sobre as mais diversas áreas do conhecimento, e tornar nossas tardes das quintas-feiras, especiais, agradáveis e cheias de vida! Fazer de cada tarde um bálsamo para nosso espírito. Assim, teremos a sensação de pertencimento, sentimento este que nos faz bem, à medida que nos conscientizamos e acreditamos que mesmo sendo indivíduos únicos, fazemos parte de uma coletividade, de um grupo, com valores e aspirações comuns. Sairemos ao final de cada encontro com mais leveza de espírito, mais ânimo e melhores do que entramos. E Independe da idade, para aprendermos, o importante é estarmos motivados para a vida. Depende de nós”!

Mais informações sobre o  Programa Universidade da Experiência da Unisul

Campus Grande Florianópolis
Simone Karman Souza (coordenadora)
Contatos:
uniexperiencia@unisul.br
simone.karmann@unisul.br

Campus Tubarão
Unidade Braço do Norte
Nadya Niehues Becker (coordenadora)
Contato: gisela.fellipe@unisul.br

 

COMPARTILHAR