Realidade virtual como opção de narrativa para o Jornalismo

Visitar o Japão, presenciar uma operação de guerra na Síria e conhecer o planeta Marte parece ser algo impossível, certo? Porém, com a ajuda da tecnologia, os estudantes de Jornalismo da Unisul puderam ter todas essas experiências sem sair da sala de aula. Os acadêmicos experimentaram a realidade virtual em uma das aulas da disciplina de Jornalismo na Web.

O professor Alexandre Lenzi, que ministra as aulas, conceitua o jornalismo como a arte de contar histórias. “Com as novas tecnologias, essa arte tem se reinventado. A realidade virtual já está sendo usada por muitos jornais internacionais e também brasileiros. Então, é importante que os alunos de Jornalismo conheçam um pouco sobre essa linguagem”, avalia.

Na aula desta semana, os alunos conheceram algumas reportagens produzidas para visualização em realidade virtual. “Entre os conteúdos que os estudantes puderam acessar estavam uma operação de guerra na Síria, uma visita à cidade de Fukushima, no Japão, que foi palco de um acidente nuclear, ou até mesmo o planeta Marte”, esclarece Alexandre. O professor também explica que foi trabalhado com dois visualizadores: o VR BOX, um dos mais populares, e uma versão do Cardboard em papelão, mais simples e com um preço mais acessível.

Alexandre explica que, como professor, busca proporcionar aos alunos o contato com diferentes potencialidades do jornalismo online. Ele comenta que a intenção não é deixar os estudantes deslumbrados pela tecnologia, mas possibilitar que vejam como a linguagem do jornalismo pode se transformar, podendo contar histórias de muitos jeitos diferentes, sem nunca perder a essência da profissão.

A proximidade da inovação

A acadêmica da 7ª fase de Jornalismo, Milena Flor Tomé, destaca a importância de novas iniciativas de ensino na Universidade. “Acho fantástico quando os professores saem da zona de conforto e trazem algo diferente para sala de aula. Isso possibilita que os alunos também comecem a ter uma visão diferenciada na produção de conteúdo. Eu nunca tinha experimentado a realidade virtual e fiquei realmente encantada com as reportagens que são feitas com esta possibilidade. E isso nos aproxima da inovação e faz com que também sejamos parte dela e, além disso, que possamos contribuir como futuros jornalistas”, acrescenta.

Realidade virtual

O professor Alexandre afirma que a ideia da aula diferenciada foi mostrar como a realidade virtual é uma nova tecnologia que auxilia a contar histórias de maneira mais imersiva, proporcionando à audiência sentir-se dentro da narrativa. E a acadêmica Milena conclui destacando acreditar que “ a Universidade deve ser um meio de experimentar novos formatos”.

COMPARTILHAR