Refugiado ganês inspira alunos de Moda na produção de peças

Luisy de Albuquerque
Repórter estagiária do jornal Unisul Hoje

O estilista ganês, Fabrício Sanusi, despertou interesse nos alunos do curso de Design de Moda da Unisul. Ele possuía uma confecção e teve que abandonar quando saiu do país, Gana. O refugiado faz parte do programa chamado Acolhida ao Imigrante da universidade e está interagindo e trocando experiências com os alunos.

A aluna de do primeiro semestre de Moda, Priscila Lima Carara, ressalta a importância de conhecer a cultura africana: “É possível inserir as tendência de Gana na moda brasileira. Para a gente era o básico, o Europeu, agora entrou muitos detalhes, muita cor. Para nós quanto mais, melhor”.

O curso promoveu na última quarta-feira, 15/06, na Unisul Campus de Tubarão, um debate sobre ideias inovadoras que serão incluídas na moda e o papel social econômico que a atividade pode trazer.

De acordo com a professora Agda Bernadete Alano, da disciplina Teoria do Design de Moda, houve interesse por parte dos alunos em compartilhar esse momento primeiramente com o curso, colegas e outras fases. “Fizemos o convite para esse debate aberto para que possamos expor ideias inovadoras e que o design pode contribuir”.

Fabricio ficou feliz em ter essa oportunidade de falar sobre a cultura de gana e de poder estar contribuindo com os alunos, a possibilidade de estar despertando a criatividade através dos costumes do país dele: “Me sinto muito bem no Brasil, existe uma sintonia muito boa entre a América e a África, penso até em utilizar tendências da moda brasileira em produções africanas”.

COMPARTILHAR