Repositório Institucional é um incentivo à autonomia e visibilidade

Lançado em dezembro de 2016, o Repositório Institucional da Unisul (Riuni) disponibilizará online todo conteúdo científico de professores e alunos da universidade. Com a tecnologia do autoarquivamento, o próprio autor fará a submissão do documento no repositório. Os alunos pulicarão os seus trabalhos de conclusão de curso (TCC) e os docentes a sua produção científica.

A demanda da produção intelectual é crescente na Unisul. O Riuni objetiva a gestão, preservação e visibilidade dessa produção. Por meio do seu sistema de interoperabilidade de dados, o conteúdo é amplamente divulgado por meio de outros provedores de busca. A assistente de biblioteca Neiva Radeck destaca a celeridade que o autoarquivamento proporciona “anterior ao RIUNI o estudante entregava o seu TCC por meio de Cd’s a coordenação de curso para encaminhamentos a biblioteca. Agora o processo de envio e visibilidade da informação é automático com a autonomia do estudante”.

Para disponibilizar os TCCs na plataforma, o aluno deve aguardar a avaliação dos professores do curso. Eles determinam se o conteúdo será publicado na íntegra ou não. As pesquisas estarão disponíveis em duas modalidades de acesso:
(1) Acesso Aberto – acesso ao documento integral e imediato
(2) Acesso Embargado – não é permitido o acesso imediato ao conteúdo integral do documento durante um determinado período de tempo
(3)Acesso Restrito – o acesso direto e imediato ao documento não é permitido 

Todo conteúdo publicado na plataforma proporciona aos alunos e professores maximizar a visibilidade das suas produções. Segundo a bibliotecária Luciana Mara Silva, que está à frente do projeto, a conscientização dos alunos e professores sobre a importância do RIUNI é de extrema importância para a concretização dessa ideia. “O repositório funciona como uma engrenagem tecnológica e humana. Tecnológica enquanto ferramenta por meio do software de gestão, e humana que perpassa pela conscientização da importância de ter os seus trabalhos publicados”, destaca.

O Currículo Lattes, criado e implementado pelo CNPq, viabiliza o registro de tudo o que for relacionado à vida acadêmica de um professor, pesquisador ou aluno. Durante a estruturação de uma carreira, o currículo Lattes se torna indispensável para a exposição da vinculação profissional, projetos de pesquisa, produção acadêmica e tecnológica, orientações, dentre outras das diversas ramificações de produção intelectual. O RIUNI se mostra como ferramenta de comprovação e gestão dessa produção, na visão de Gisele Mazon, da Pró-reitoria de Pesquisa.

O RIUNI está em funcionamento e disponibiliza diversos tipos de documentos. Entre eles, os e-books da Editora Unisul. A coordenadora do RIUNI, Luciana Mara, afirma que o próximo passo é a capacitação da ferramenta junto à comunidade acadêmica. Para isso, estão previstas oficinas no Programa de Formação Continuada (Profoco) para instruir os docentes na funcionalidade da ferramenta. No decorrer do semestre também estão previstas novas capacitações, incluindo os discentes.

 

COMPARTILHAR

1 Comentário

Comments are closed.