Rosa de Anita será clonada e distribuída em todo o estado

A comemoração do bicentenário de Anita Garibaldi já está sendo organizada

O laboratório de Produção Vegetal, do Curso de Agronomia da Unisul, vai clonar a Rosa de Anita, desenvolvida pelo italiano Júlio Pantoli, e as mudas serão distribuídas durante as comemorações do bicentenário da lagunense Anita Garibaldi, em 2021. Laguna e Tubarão já têm suas comissões para a organização conjunta dos eventos, enquanto o governador Carlos Moisés da Silva deve anunciar, ainda este mês, o comitê estadual.

– Vamos distribuir a Rosa de Anita para todo o Estado e, com certeza, será um símbolo valioso, enfatizou, emocionado, o historiador Adílcio Cadorin, autor da obra “A Guerreira das Repúblicas”, um dos principais incentivadores do bicentenário.

O Instituto Cultural Anita Garibaldi entregou nesta sexta-feira (12), ao reitor Mauri Luiz Heerdt, três unidades do híbrido da rosa, desenvolvida por Júlio Pantoli. O Laboratório de Produção Vegetal, do Curso de Agronomia da Unisul, vai clonar a flor e o processo exigirá cerca de 18 meses.

– Além da clonagem das plantas, faremos o estudo do DNA dessa rosa, que é tão importante. A intenção é desenvolvermos um protocolo de multiplicação para poder fornecer plantas para todo o país. Junto com o Instituto Técnico Garibaldi tentaremos obter licença oficial para sermos os multiplicadores da flor em todo o Brasil, adiantou o professor e pesquisador Celso Albuquerque.

As quatro mudas da Rosa de Anita, que vieram da Itália, foram plantadas em Laguna pelo paisagista Leonardo Joinha. As gemas foram retiradas recentemente para a clonagem.

Comemorações que ultrapassam fronteiras

As comemorações do bicentenário de nascimento de Anita Garibaldi não se limitarão a Santa Catarina. O Uruguai, onde nasceram quatro filhos de Anita e Giuseppe Garibaldi – uma menina morreu, Teresita -, vai organizar as comemorações. “Garibaldi comandou tropas pela independência do Uruguai, enquanto Anita criou o “pelotão da saúde”, para socorrer soldados feridos, e que o exército uruguaio mantém até hoje. Várias cidades uruguaias vão criar comissões comemorativas do bicentenário de Anita, assim como o Rio Grande do Sul.

O reitor Mauri Luiz Heerdt qualifica o esforço de Laguna, Tubarão e Unisul como a união da ciência com a história. “Estaremos reproduzindo uma flor cujas pétalas representam justamente a sensibilidade feminina e, ao mesmo tempo, curta duração de vida, igual à da heroína. A Unisul participa e fortalece, mais ainda, o seu papel comunitário, para resgatar e valorizar a nossa história”.

Livro de Anita

A Editora Unisul vai publicar nova edição do livro “Uma Rosa Per Anita”, escrito e editado na Itália por Andreá Antonioli, Gianpaolo Grilli e Anita Garibaldi Jalet, tataraneta da heroína. A nova edição pode sair em três idiomas: italiano, português e espanhol, em função do interesse do governo uruguaio.

Tubarão vai comemorar este ano

A prefeitura de Tubarão já está preparando comemoração para o próximo dia 4 de agosto, data de falecimento de Anita Garibaldi, 1849. O memorial de Anita, no Bairro da Madre, será restaurado, bem como a estátua da heroína. Obras de arista plástico Willy Zumblick valorizam, ainda mais, o ambiente de memória. Anita Garibaldi nasceu nesse local, na Madre, que pertencia a Laguna.

COMPARTILHAR