Semana Nacional de Trânsito deste ano tem como slogan: “Eu sou + 1 por um trânsito + seguro”

O objetivo é mobilizar a sociedade com ações voltadas à conscientização e boas práticas de segurança no trânsito

A Semana Nacional do Trânsito integra as ações da “Década Mundial de Ações Para a Segurança do Trânsito – 2011/2020”, com trabalhos voltados à conscientização do cidadão em relação as suas responsabilidades no trânsito.

O movimento que acontece entre os dias 18 a 25 de setembro é promovido pelo Conselho Nacional de Trânsito – CONATRAN, e nessa edição, tem como tema: “Eu sou + 1 por um trânsito + seguro”. O mote adotado foca nos integrantes de trânsito – pedestres, ciclistas, motociclistas, passageiros e condutores –  todos responsáveis, e que através de suas atitudes podem fazer a diferença e promover a segurança viária.

Semelhante ao Maio Amarelo, inclusive com o mesmo objetivo, estimular a segurança no trânsito, tem como única diferença  os órgãos promotores das, como destaca José Onildo Truppel Filho, coordenador do curso de Segurança no Trânsito na UnisulVirtual. “A primeira é uma ação do Observatório Nacional de Segurança no Trânsito, que elegeu o mês de maio, dando cor e ações para que seja lembrado como importante para o comportamento Seguro no Trânsito. A segunda é oficial. Está prevista no Código de Trânsito Brasileiro (de 18 a 25 de setembro) como a semana dedicada à segurança no trânsito no Brasil”.

Truppel destaca ressalta a importância de tantas campanhas é para a sensibilização da população por um trânsito mais consciente e com menos vítimas. “As pessoas, sejam elas condutores ou pedestres, ainda não se aperceberam de que o trânsito que nós temos hoje em nossa cidade é o resultado do comportamento de cada um. Se o nosso trânsito é ruim, parcela disso se deve a mim, que não estou colaborando para que ele melhore. Não podemos esperar pela mudança de comportamento das outras pessoas. Precisamos começar conosco. Cada um tem que dar a sua parcela de contribuição. Enquanto os sujeitos que estão no trânsito não entenderem isso, não haverá mudanças”.

Nossa equipe de reportagem questionou o Coordenador sobre as possibilidades de reduzir a violência no trânsito seja por penalidades mais rígidas ou intensificação das ações de conscientização e o Professor, diz que acredita que a educação é o melhor caminho. “Sempre defendi que a conscientização é a melhor solução. Precisamos educar nossas crianças para não precisar depois punir os adultos, já dizia Pitágoras. Precisamos trabalhar com um bom programa, não uma campanha, como temos o costume de nos referir, mas um programa, com bons objetivos de longo prazo, que englobe a sociedade como um todo. Porém, é imprescindível haver fiscalização, pois essa é uma cultura que muda o comportamento das pessoas no trânsito. As multas de trânsito sofrerão, a partir do mês de novembro de 2016, um ajuste nos valores aumentando substancialmente. Isso também vai fortalecer a ideia de mudança de comportamento”, finaliza.

Nessa semana, o professor Truppel, esteve em Vitória/ES para ministrar uma palestra voltada a atenção no trânsito, em que destacou o mau uso do celular e as práticas de conduta.

COMPARTILHAR