Seminário Interinstitucional de Educação Matemática ocorrerá na Unisul em 2018

O Seminário Interinstitucional de Educação Matemática, que é um evento itinerante, terá a sua próxima edição na Unisul campus Tubarão, em 2018. Em reunião realizada nessa segunda-feira (20/11) os representantes das quatro instituições que organizam o encontro: UNIBAVE, UNESC, UNISUL e UESPI, decidiram transformar a natureza do encontro de nacional para internacional. Assim, o VI Seminário contará com a participação de mais uma instituição, a Universidade de Aveiro, Portugal cuja representante no projeto será a professora Drª Marlene Miguéis.

O V Seminário Interinstitucional de Educação Matemática deste ano ocorreu no último sábado (18/11), na UNIBAVE. Após a palestra de abertura proferida pela professora Marta Sforni (UEM), as acadêmicas dos Cursos de Pedagogia das quatro instituições apresentaram uma síntese do que aprenderam nas disciplinas referentes ao ensino de Matemática. No Curso de Pedagogia da unisul a disciplina é ministrada pela professora Josélia Euzébio da Rosa, que nesse semetre contou com a colaboração das estagiárias do Mestrado em Educação Luciane Correa Nascimento e Mariana da Silva Fontes.

Também participaram do evento coordenadores de cursos de Pedagogia e professores dos estágios. Osmarina Pires, Professora de Estágio da Universidade Estadual do Piauí disse que viu, ouviu e sentiu “no movimento entre as instituições, professores e estudantes, elementos que justificam a necessidade de aprender para fazer o melhor ou ‘fazer diferente’. Vi a força jovem responder aos desafios propostos por seus professores ao darem conta de suas tarefas de forma planejada, fundamentada e com testemunho do que foi capaz”.

Após o evento três academicas do Curso de Pedagogia da Unisul apresentaram depoimentos que expressam o movimento trilhado, desde a sala de aula até o evento. É importante ressaltar, nas falas das academicas, o quão profícuo tem sito a parceria em Mestrado,  Gradução grupos de pesquisas.

Para a acadêmica do curso de Pedagogia da Unisul, Jéssica Beluco Vitoreti, o modo como a disciplina de Fundamentos e Metodologias de Matemática para os anos iniciais do Ensino Fundamental é organizada abriu caminho para novos horizontes. “Ver a matemática a partir da Teoria Histórico-cultural, que é adotada pela Proposta Curricular de Santa Catarina, nos faz pensar em como aplicar os fundamentos desta teoria em sala de aula, já que é um dos objetivos da nossa formação acadêmica. Além disso, entrar em contato com os autores estudados nos aproxima ainda mais da unidade teoria/prática, nos motiva para nos tornarmos pesquisadores também e valoriza o trabalho de pessoas que têm estudado e pesquisado sobre a educação”, disse.

Já para Patrícia Zanelato, também acadêmica do curso de Pedagogia da Unisul, foi muito bom compartilhar os conhecimentos adquiridos durante este semestre na disciplina de Fundamentos e Metodologias de Matemática para os anos iniciais do Ensino Fundamental com outras instituições. “Foi um imenso prazer estar junto com os autores que tomei como base para evoluir meu pensamento durante da disciplina. Cursar essa disciplina foi um marco em minha trajetória acadêmica que resultou em muita vontade de futuramente mudar o ensino por onde passar, estudando profundamente e pesquisando para que o ensino se torne significativo. O Seminário foi um evento de grande aprendizado e troca de experiências, de nervosismo e ansiedade, mas que a meu ver foi um dia em que plantamos a sementinha da mudança de fazermos o novo, de inovarmos o ensino matemático”, comenta.

Os avanços metodológicos chamaram a atenção da acadêmica do curso de Pedagogia da Unisul Bruna Soethe Dela Vêdova. “Acreditei ser a única a ter medo de aprender um método tão diferente do que eu tinha visto na escola. E quando eu vi as acadêmicas das outras universidades apresentando, percebi que esse medo não era só meu. Trocamos experiências, e principalmente, aprendemos umas com as outras o quão é importante não ter medo do desafio..Não foi nada fácil, mas foi gratificante, acho que essa é a palavra que resume melhor. Estarmos alinhados faz com que trabalhemos juntos, o que torna qualquer trabalho grandioso. Além da articulação entre os grupos de pesquisa, há também entre o Curso de Pedagogia e o Mestrado. A presença das mestrandas em nossas aulas foi vital para que a nossa turma aprendesse tudo o que aprendeu. Acredito sempre que a educação deve servir para independência e para a emancipação. E o método tradicional que encontramos na escola não engloba tais valores que fazem parte da construção crítica de um cidadão. Ensinar matemática além do que os livros didáticos dizem, é fazer pensar. É fazer solucionar problemas, de toda ordem. É saber exercer o direito de ser sujeito, de ser pensante, de opinar e de decidir”, enfatiza.

* Seminário Interinstitucional de Educação Matemática  possui financiamento da FAPESC.

Saiba mais do curso de seu interesse clicando na imagem abaixo:

COMPARTILHAR