Serviço de Psicologia atende, em média, 100 pessoas por mês

Falar sobre saúde mental é considerado, em alguns lugares, um grande tabu. Muitas vezes não há diálogo entre familiares sobre o assunto, nem em rodas de amigos. Reflexo disso são os resultados de um estudo realizado pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS): os transtornos mentais são responsáveis por mais de um terço do número total de incapacidades nas Américas. A falta de diálogo traz desinformação a respeito dos assuntos.

Pela rede pública de saúde, geralmente, é difícil conseguir uma consulta com um especialista em saúde mental, como psicólogos e psiquiatras. Para tentar aliviar essa demanda, a Unisul possui um Serviço de Psicologia que atende gratuitamente essas pessoas. São cerca de cem atendimentos realizados por mês. Porém, a demanda é muito grande. “Nós temos uma fila de espera aqui no Serviço de Psicologia. Temos percebido que há um aumento cada vez maior na procura pelo atendimento”, esclarece a coordenadora do serviço, a psicóloga e professora da Unisul, Sâmia Torquato Rahin.

Segundo a professora, o aumento dos atendimentos também está ligado com a descoberta de que muitas doenças físicas podem ter causa emocional. “Na odontologia, por exemplo, percebemos casos de bruxismo que tem relação direta com a ansiedade do sujeito. Isso é um problema emocional e que o dentista não poderá auxiliar nesta parte, então o paciente é encaminhado para nós”, relata.

Os atendimentos são realizados pelos estudantes do 9º e 10º semestre do curso de Psicologia da Unisul, que são supervisionados por professores. Os acadêmicos atendem toda a comunidade da Amurel, de segunda a sexta-feira. Essa também é uma forma dos estudantes colocarem em prática os ensinamentos de sala de aula. Os agendamentos podem ser feitos pelo telefone (48) 3621-3071.

COMPARTILHAR