Serviço social e os direitos da sociedade

Dia 15 de maio comemoramos o dia do/a Assistente Social. O/a Assistente Social em homenagem à regulamentação e oficialização da profissão no Brasil através do Decreto Federal nº 994, de 15 de Maio de 1962.

O assistente social é um profissional que tem formação em Serviço Social, e, seguindo as Diretrizes Curriculares do MEC (2001), o/a Assistente Social “é o profissional que atua nas expressões da questão social, formulando e implementando propostas de intervenção para seu enfrentamento, com capacidade de promover o exercício da cidadania e a inserção criativa e propositiva dos usuários do Serviço Social no conjunto das relações sociais e no mercado de trabalho.”

Ou seja, os assistentes sociais se especializam em construir projetos e políticas sociais, sempre com o intuito de melhorar a qualidade de vida de uma comunidade, como um membro ativo na luta pelos direitos humanos.

As atuais transformações macroeconômicas e sociopolíticas ampliam as desigualdades sociais e colocam o Serviço Social à prova.

Em sintonia com as transformações do cenário nacional e internacional, o Curso de Serviço Social na Unisul almeja formar profissionais que tenham competências e habilidades como: a percepção crítica, inovadora e propositiva para atuar nas expressões da questão social; a capacidade de investigação, análise e interpretação da realidade e dos indicadores socioeconômicos, ambientais, políticos e culturais; a capacidade de inserção nos diferentes espaços sócio-ocupacionais e execução de suas atribuições profissionais, com competência teórica, técnica, ética e política, técnico-operativa que possibilite alterações qualitativas nas interações sociais; a capacidade empreendedora nos espaços ocupacionais que fortaleçam as estratégias de consolidação da cidadania por meio da viabilização do acesso aos direitos e à dignidade humana mediante compromisso ético, articulado com os princípios definidos no Projeto Ético- Político da profissão.

Este ano com uma campanha promovida pelo Conselho Federal de Serviço Social – CFESS, que se posiciona contra o racismo, alerta sobre o conservadorismo e convida para os debates promovidos pelos Conselhos Regionais de Serviço Social – CRESS. Esta campanha comemorativa do Dia do/a Assistente Social de 2018,  contempla um  texto editorial que trata da necessária resistência diante da atual conjuntura de subtração de direitos e das diferentes formas de intolerância, preconceitos e desigualdades sociais, denominado: “Resistência contra essa conjuntura adversa, que precariza as relações de trabalho, que tira de trabalhadores e trabalhadoras os direitos conquistados, o direito à previdência, à assistência social  e à saúde públicas”.

*Texto de Regina Panceri, coordenadora do curso de Serviço Social – UnisulVirtual

COMPARTILHAR