Sinergia e visibilidade: Universidade já atua com calendário integrado (e temático) de eventos

O tópico ‘juventude’ coloca em prática o calendário integrado e temático de eventos da Unisul. Desde o início de março, a Universidade passou a atuar de forma integrada com o seu portfólio de eventos – em blocos organizados por temáticas específicas, com a finalidade de alinhar e potencializar ações convergentes entre os Campi, antecipar oportunidades (internas e externas), otimizar investimentos, comunicar melhor temas relevantes e, em especial, atuar estrategicamente sobre cada ação junto aos diferentes públicos-alvo.

O evento é um instrumento de alto impacto para comunicar produtos e serviços, possibilita vínculos diretos entre públicos, mas, sobretudo, agrega valor à marca e à reputação das organizações. Na Universidade não tem sido diferente. Por ano, e em média, mais de 20 eventos/mês (250 por ano) são promovidos ou produzidos pela Unisul, interagindo milhares de pessoas, nas diferentes comunidades. Cada ação na Universidade, até então com características exclusivas e modalidades específicas, tem cumprido, com excelência o seu papel. A diferença é que, com o calendário integrado de eventos e temáticas específicas, já vigente, além de organização e planejamento, cada acontecimento passará a contar com o alinhamento institucional (a partir da identidade estratégica da instituição e do PDI, por exemplo) e com o suporte para viabilizar parcerias, rentabilidade e novas oportunidades, voltados à captação e fidelização dos diferentes públicos.

Para o coordenador institucional de eventos e da área comercial da Área de Marketing, Comunicação, Estratégia e Negócios (MACEN), Prof. Leandro Piazza, o calendário temático, dividido em blocos temáticos organizados, vem proporcionar ainda mais visibilidade e assertividade às iniciativas internas, cuja marca tem sido a excelência, mas, em especial, revela-se como uma possibilidade de aprimorar e organizar ainda mais a gestão desse rico portfólio da Unisul: “é incontestável o potencial e a qualidade do que se promove e o que se produz na Unisul. Fazemos parte de uma grande instituição e já dispomos de uma força criativa singular no que se refere aos eventos. A proposta do calendário temático e integrado é mobilizar também o público externo, transformando esses eventos em ativos para parceiros e investidores, gerando percepção no mercado e ainda mais valor agregado”.

Além de março que trará a temática ‘juventude’ como eixo, abril trabalhará com a proposição ‘gestão e carreiras’, o mês de maio ‘cidadania e comunidade’, junho com a semântica do ‘verde’ (meio ambiente e sustentabilidade), o mês de julho com questões relacionadas à ‘arte e cultura’, agosto com o tema ‘direitos humanos’, setembro com ‘educação’, outubro com o motivo ‘esporte, saúde e bem-estar’, o mês de novembro será ‘digital’ e dezembro desdobrará o tópico ‘Celebra Unisul’. Embora o calendário seja gradual e culturalmente implementado, a intenção é que todas as ações, inclusive aquelas já programadas para este ano, possam convergir com as temáticas transversais, apresentando os diferenciais e o posicionamento comunitário da Unisul, de forma institucional e harmônica.

Para os Diretores dos Campi, presencial e a distância, o calendário integrado de eventos, com temáticas específicas, fortalece a atual e às futuras ofertas da Unisul, e ampliam o número de interessados nossos cursos e os influenciadores de compra: “este movimento vai valorizar ainda mais os trabalhos (e outros que virão) já desenvolvidos nos cursos. Temos a convicção de que daremos ainda mais ênfase ao belo trabalho desenvolvido por todos”, disse Prof. Rafael Faraco, que dirige o Campus Universitário de Tubarão; “com o calendário integrado concentraremos todos os esforços – de planejamento, divulgação, envolvimento e execução – em torno de um tema e para a instituição, potencializando os resultados”, reiterou a Profa. Ana Paula Reusing Pacheco, Diretora do Campus Universitário UnisulVirtual; “o calendário faz com que a comunidade acadêmica ganhe internamente, com o alinhamento institucional, além do público-externo que passa a ter mais possibilidades de participar e, sobretudo, de apoiar ainda mais as nossas ações”, ratificou o Prof. Zacaria Alexandre Nassar, Diretor do Campus Universitário da Grande Florianópolis.

O calendário integrado e temático de eventos inicia um círculo virtuoso no planejamento estratégico e integrado das ações de atração, decisão e fidelização dos diferentes públicos, envolvendo, além da MACEN, a participação fundamental dos Campi, Unidades Universitárias e Polos, entidades de classe, escolas, parceiros, patrocinadores, empresas e outras organizações, a exemplo das Prefeituras, cujo foco será contribuir com a gestão e o posicionamento comunitário da Universidade.

COMPARTILHAR