Tecnologia como auxílio para o ensino sobre os povos indígenas

Durante a realização da 13ª Semana dos Povos Indígenas na Unisul, campus Tubarão, ocorreu o lançamento de um jogo e de um aplicativo para ensino da arqueologia por meio do ambiente virtual. Essas inovações são resultado de uma parceria do Grupep e a USP. “O Grupep é um Grupo de Pesquisa em Educação Patrimonial e Arqueologia da Unisul. Então, a nossa premissa sempre é essa parte educativa, focando em fazer além das pesquisas a divulgação daquilo que a gente produz”, destaca a pesquisadora do Grupep, Bruna Cataneo Zamparetti.

Jéssica Mendes Cardoso, uma das desenvolvedoras do jogo e integrante do Grupep, explica que a parceria com a USP existe desde o início de 2000, mas que o interesse por desenvolver algo diferenciado é mais recente. “A ideia surgiu da vontade de fazer algo voltado para a arqueologia brasileira. Foi assim que, em 2017, foi dado início ao projeto que levou 20 meses para ficar pronto, sendo lançado no evento que organizamos este ano”, esclarece.

Bruna reforça que o Grupep é focado em pesquisas ao patrimônio arqueológico das populações indígenas que habitavam o território da região lagunar – que inclui, principalmente, as populações indígenas sambaqueiras. E essas pesquisas contribuíram diretamente para que a parceria entre a Unisul e a USP resultasse em duas ferramentas de ensino que poderão ser usadas para abordar as questões indígenas nas salas de aula da educação básica. Prevista em na Lei 11.645/2008, inclui a obrigatoriedade da temática da “História e cultura afro-brasileira e indígena” nos currículos educacionais brasileiros.

Educação interativa

“Sambaquis: uma história antes do Brasil”, que é o primeiro jogo eletrônico que trata da arqueologia brasileira no período pré-colonial, e o aplicativo Arqueologia R.A. – Grupos pré-coloniais de SC, vêm para suprir uma demanda de materiais didáticos voltados para as questões indígenas, que auxiliam no ensino da temática aos estudantes.

Lançamento aplicativo interativo Grupep

E durante a 13ª Semana dos Povos Indígenas do Grupep tivemos o lançamento de um jogo e de um aplicativo interativo, em que os estudantes utilizam o celular para mostrar imagens em 3D de artefatos indígenas. Confira no vídeo em que a pesquisadora Jéssica mostra como funciona a tecnologia! Leia mais: http://hoje.unisul.br/tecnologia-como-auxilio-para-o-ensino-sobre-os-povos-indigenas/

Publicado por UnisulHoje em Quarta-feira, 15 de maio de 2019

“Os alunos não conhecem um mundo que não seja com essa tecnologia do digital. E não tem como nós tirarmos isso deles, pois é um universo no qual eles foram criados. Eles aprendem a mexer em um celular antes de serem alfabetizados. Então, o universo digital e suas ferramentas também devem ser exploradas para proporcionar educação. Acreditamos que é possível educar usando essas tecnologias”, afirma Bruna.

A pesquisadora Jéssica informa que o jogo é totalmente gratuito e que está disponível para ser baixado no site da USP e utilizado em computadores. E para complementar o jogo, como as crianças hoje têm acesso antes à smartphones do que a computadores, a pesquisadora acrescenta que o aplicativo também pode ser baixado, e que através dele é possível ver objetos arqueológicos em 3D por meio de QR Codes. Par utilizar o app fora do evento organizado pelo Grupep devem ser obtidos os códigos através também do site da USP.

COMPARTILHAR