TedMat participa de reunião na rede nacional de grupos de pesquisa com núcleo no GEPAPe (USP)

Pesquisadoras do TedMat participaram da reunião na rede nacional de grupos de pesquisa com núcleo no GEPAPe (USP). O objetivo foi discutir e qualificar a produção científica acerca da atividade pedagógica, segundo os princípios teórico-metodológicos da abordagem histórico-cultural. Durante a reunião realizada durante dois dias (27 e 28 de novembro) o debate foi em torno dos trabalhos científicos em desenvolvimento pelos diferentes grupos de pesquisa presentes.

O local do encontro é itinerante, esse ano foi em Goiânia e em 2018 será em Curitiba. Para Luciane Correa do Nascimento Isidoro, Estudante do Mestrado em Educação, professora do Colégio Dehon e pesquisadora do TedMat “As discussões, ou troca de conhecimentos, entre as diversas pesquisas veicularam o modo de articular o percurso da formação de professores. Nesse sentido pude perceber a preocupação com o processo de ensino e aprendizagem, subsidiadas a partir da teoria histórico-cultural. Preocupação não apenas nossa, enquanto estudantes de Mestrado e Doutorado, mas de autores renomados nesta área, como Manoel Oriosvaldo de Moura e todos os seus seguidores que constituem a rede de Pesquisa GEPAPe. Além dos pesquisadores convidados como José Carlos Libâneo, Raquel A. M. da Madeira Freitas, Luis Radford (Canadá), entre outros. A minha pesquisa envolve uma História Virtual intitulada “Cordasmil” elaborada por Manoel Oriosvaldo de Moura. Portanto, a participação em um evento dessa grandeza nos traz inúmeras provocações no movimento atual na pesquisa, nossa investigação ganha ainda mais vida e sustentação teórico-metodológica, fundamentais para o seu desenvolvimento. O momento é de extrema gratidão a todos que nos proporcionaram essa vivência, principalmente a minha orientadora Josélia Euzébio da Rosa. Muito Obrigada”.

Durante o encontro também foi lançado o livro “Educação Matemática e a Teoria Histórico-Cultural: um olhar sobre as pesquisas” organizado pelos professores Vanessa Dias Moretti (UNIFESP) e Wellington Lima Cedro (UFG). A professora do Mestrado em Educação, Josélia Euzébio da Rosa e a Egressa do Mestrado em Educação Ana Paula da Silva Galdino são coautoras de um dos capítulos do livro. “Estou muito grata por fazer parte desta produção como co-autora de um dos capítulos. Isto só foi possível pela parceria com a Prof. Josélia que não se encerrou com o término da dissertação e, também, pelo coletivo formado pelo TedMat. Além disso, ver frutos da dissertação sendo publicados reforça a ideia de que uma dissertação não é somente pelo título acadêmico gerado por ela, mas produção de conhecimento científico que deve ser compartilhado em prol de reflexões sobre a Educação brasileira” (Ana Paula da Silva Galdino, Egressa do Mestrado em Educação, Professora do Colégio Dehon e pesquisadora do TedMat).

Ainda durante a Viagem para Goiânia os pesquisadores ministraram uma mesa redonda O Ensino da Matemática nos Anos Iniciais do Sistema Elkonin-Davydov. Esse segundo evento foi organizado pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás e pelo Instituto Federal Goiano.

“Esse movimento de integração com instituições do estado de Goiás possibilitou-nos a reflexão sobre o modo de organização do ensino de matemática, mais precisamente sobre os conceitos de multiplicação e divisão. Por meio de tarefas Davydovianas buscamos dialogar com a plateia com o intuito de colocar os acadêmicos e professores ali presentes a repensarem sobre a temática. Na ocasião, fomos honrados com a presença de professores renomados na área da educação, como Prof. José Carlos Libâneo e Profª Raquel A. M. da Madeira Freitas, que são referências em nossas pesquisas. Destaco ainda, a importância, enquanto mestranda, em poder participar dessa mesa redonda, bem como representar o grupo de pesquisa TedMat. Finalizo, com o agradecimento aos professores Josélia Euzébio da Rosa e Ademir Damazio pela parceria” (Mariana da Silva Fontes, Estudante do Mestrado em Educação e pesquisadora do TedMat).

As pesquisas desenvolvidas pelo TedMat contam com o financiamento da FAPESC.

COMPARTILHAR