Transtorno de imagem afeta principalmente as mulheres

Por Siegried Pontes – professora do curso de Estética e Cosmética da Unisul

O transtorno de imagem ocorre quando se idealiza uma imagem corporal como ideal em oposição à imagem real. A relação com a autoimagem é muito importante, pois uma insatisfação associada a uma visão distorcida e autocrítica de si mesmo, pode limitar e afetar diversas áreas da vida da pessoa. Ouço bastante em meus atendimentos de Consultoria e Coaching de Imagem e, também, em sala de aula, pessoas insatisfeitas com determinadas áreas do seu rosto ou corpo.Como Visagista e Analista Comportamental; comprovo tecnicamente, o porquê de serem improcedentes, na grande maioria das vezes, essas insatisfações.

Quebrar um padrão mental negativo associado a autoimagem, pode levar um tempo, porque foram anos construindo uma imagem distorcida de si mesmo. Na maioria das vezes, a insatisfação surge na infância, com “brincadeiras” de mau gosto. E também durante a adolescência quando ocorrem a transformações corporais, fase em que é comum se perceber os primeiros sintomas de Distúrbios de Imagem, o que pode resultar em doenças, como anorexia e bulimia.  A anorexia e bulimia atingem cerca de 1 a 5% das mulheres no mundo. Essas são doenças psiquiátricas que necessitam de cuidado e tratamento.

Essa insatisfação com a própria imagem, afeta principalmente as mulheres. Estudos afirmam que 92% das mulheres estão insatisfeitas em relação a sua aparência. Uma visão negativa de si mesma, mais do que uma questão associada a beleza, pode influenciar negativamente todas as áreas da vida.

É importante saber que este problema tem cura. Nos casos mais graves deve-se procurar um médico e terapias que auxiliem no processo de cura. Nos casos mais amenos a pessoa pode procurar um consultor de imagem, como um especialista em visagismo. Este método auxilia no processo de reconstrução dessa autoimagem positiva, trabalhando com o conceito de beleza individual, fortalecendo, assim, a autoestima e autoconfiança. Uma visão positiva de si mesmo é decisiva para uma vida plena de realização.

Este tema será debatido nesta quarta-feira, dia 03/10, às 17 horas, no programa Saúde e bem Estar, na TV Pedra Branca. Nesta edição, além da professora Siegried Pontes, curso de Estética e Cosmética, participam as professoras Adriana Lobo, curso de Nutrição, e Alessandra D’Avila Scherer, curso de Psicologia.