Unisul amplia espaços de atendimentos em saúde

O Ambulatório Integrado de Saúde da Unisul agora conta com um espaço maior. A comunidade de Tubarão e região continuará contando com quatro especialidades, mas com mais consultórios: Saúde da Criança, Saúde da Mulher, Procedimentos Ambulatoriais e Saúde do Adulto. Com a mudança, a expectativa é que mais pacientes possam receber o atendimento, que é gratuito.

Durante todos os meses, o Ambulatório Integrado de Saúde da Unisul realiza, em média, 1.800 atendimentos. Em 2018, foram quase 14.500. Esses pacientes são encaminhados pelos médicos das Unidades Básicas de Saúde de origem do paciente. “Com as reformas esperamos fornecer um ambiente mais acolhedor, humanizado e moderno para os pacientes que nos procuram”, comenta a professora Maria Zélia Baldessar, coordenadora do curso de Medicina de Tubarão.

A inauguração do novo espaço acontece no dia 29 de agosto, às 10h30min, no Bloco da Saúde, no Campus Tubarão.

As especialidades

No Ambulatório Integrado de Saúde, os pacientes podem contar com as seguintes especialidades:

  • Saúde da Criança: pediatria geral, neurologia pediátrica, pneumopediatria, endocrinopediatria, psiquiatria infantil e adolescente, neonatologia, genética e cardiopediatria;
  • Saúde do Adulto: cardiologia, reumatologia, gastroenterologia, endocrinologia, geriatria, psiquiatria, pneumologia, clínica médica, cirurgia em pequenos procedimentos, dermatologia, alergia, medicina laboratorial, neurologia, neurocirurgia, urologia, infectologia, otorrinolaringologia, ortopedia, nutrição e psicologia;
  • Saúde da Mulher: obstetrícia, ginecologia, gravidez de alto risco, Rede Cegonha e ApiceOn.

Espaço de aprendizagem

Com a ampliação do espaço, os acadêmicos também ganham mais oportunidades de aprendizagem, já que conseguem trabalhar em menores grupos e colocam na prática o que é ensinado em sala de aula. “Dessa forma podemos exercer na plenitude o ensino, a pesquisa e a extensão, assim como mostrar aos alunos como uma equipe multi e interdisciplinar é essencial para uma melhor assistência aos pacientes”, explica Maria Zélia.

COMPARTILHAR