Unisul e Virgnia Tech estudam parceria de intercâmbio

Com o objetivo de aproximar as instituições e criar novas parcerias, uma comitiva da Virginia Tech (EUA) está na Unisul conhecendo a estrutura e participando de alguns eventos no curso de Agronomia. A relação entre as duas universidades já tem três anos e a parceria deve ser ampliada nos próximos meses.

Além de pesquisas em conjunto, uma grande novidade deve ser implementada em breve: um intercâmbio entre as instituições. “A comitiva veio conhecer mais a Universidade e também como funciona a parte de pesquisa e a internacionalização da Unisul. Eles irão propor uma parceria para a universidade, na área de intercâmbio, envolvendo alunos e produtores da região sul e do estado da Virgínia”, explica o coordenador do curso de Agronomia da Unisul, Celso Albuquerque.

“Estamos impressionados e felizes. Não é a primeira vez que a Virginia Tech vem aqui. Nós temos um relacionamento longo com o Brasil e a visita é uma extensão dessa relação. Viemos aqui para estabelecer um programa de intercâmbio com a Unisul e esperamos trazer estudantes já no próximo ano”, ressalta Ozzie Abaye, professora e pesquisadora de Virginia Tech.

Papel fundamental da Unisul

A parceria entre as instituições é importante para o processo de internacionalização da Unisul. “Essa cooperação vai permitir o desenvolvimento de pesquisa e vai possibilitar que estudantes da Unisul possam ir para Virgínia e que possamos receber estudantes de lá em nossa universidade. É a Unisul servindo seu papel global e à serviço da região”, declara o professor Mauri Luiz Heerdt, reitor da Unisul.

Além de importante para as universidades, a colaboração pode trazer também um impacto positivo para a região. “A internacionalização traz o mundo para dentro da Unisul, traz o melhor da ciência para contribuir com a formação os nossos alunos. Além disso, podemos resolver os problemas da região onde as universidades estão inseridas. Em um mundo cada vez mais conectado, precisamos ter mais pontes entre as nações e menos muros”, enfatiza o professor Baltazar Andrade Guerra, responsável pela área de Internacionalização da Unisul e coordenador do Centro de Desenvolvimento Sustentável (Greens).

COMPARTILHAR