Unisul é finalista do Prêmio Professor Gaspar Erich Stemmer de Inovação Catarinense

No começo deste mês de outubro a Unisul foi reconhecida nacionalmente pelo projeto ‘Agência de Inovação e Empreendedorismo da Unisul: modelo de gestão universitária inovadora’, ao vencer o Prêmio Nacional de Inovação na Gestão Universitária Professor João David Ferreira Lima 2017. E, para finalizar o mês com chave de ouro, tornou-se finalista na 7ª edição do Prêmio Professor Gaspar Erich Stemmer de Inovação Catarinense – 2017 na categoria “Instituição de Ciência, Tecnologia & Inovação”, premiação que venceu em 2010 e 2012.

A premiação acontece no próximo dia 6 de novembro, no Encontro FINEP para Inovação, realizado no Centro de Eventos da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), em Florianópolis. A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC) promoverá a cerimônia de entrega do Prêmio Stemmer 2017, com as presenças do ministro Gilberto Kassab (MCTIC); do presidente da FINEP, Marcos Cintra; e do governador Raimundo Colombo, entre outras autoridades.

Para o gerente de Inovação e Projetos de P&D da Agência de Inovação e Empreendedorismo da Unisul (Agetec), Fábio Zabot Holthausen, “esse segundo reconhecimento neste mês de outubro (2017) é muito revigorante e motivador, recentemente recebemos um prêmio nacional de inovação na gestão universitária e agora a Unisul está entre os finalistas de um prêmio de inovação catarinense na categoria”, ressalta Fábio. A proposta que levou a Unisul à final da premiação foi submetida pelo professor Fábio, elaborada juntamente com a professora Luciana Flor, com base nas ações, movimentos e documentos da Agetec/Unisul. O enfoque referenciado para a submissão ao edital foi o “Movimento de capilarização das ações de Inovação e Empreendedorismo na Unisul nos anos de 2015/2016”.

A proposta de capilarização das atividades de Inovação e Empreendedorismo na Unisul, iniciada em 2015, apresenta direcionadores para a transversalidade da temática nas ações de ensino, pesquisa e extensão, ampliando a interação da academia com entidades, setor produtivo e governo. Neste processo, a Agetec se transformou na catalizadora de um movimento que, principalmente a partir de 2016, tornou-se sistêmico, transversal e integrado ao Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da universidade. Assumindo a posição de instituição inovadora e empreendedora, a Unisul passou a ser referência em Santa Catarina, inspirando um modelo que pode ser reaplicado em outras instituições de ensino superior do país.

Como exemplo desta capilarização, nos dias 24, 25 e 26 deste mês de outubro, a Unisul realizou nas cidades de Araranguá, Braço do Norte e Tubarão o II Seminário de Provedores de Soluções em Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) – em parceria com o Senai, sendo correalizado pela Fiesc e IEL. O evento, voltado para empresas catarinenses de todos os portes e representantes da esfera governamental com interesse em ações de inovação e desenvolvimento tecnológico, fortaleceu parcerias ente a comunidade acadêmica e o setor produtivo, além de contribuir para o desenvolvimento e a ampliação da cultura de inovação no país. “Estar novamente entre os finalistas na categoria Instituição de CT&I nos mostra o quanto o movimento relacionado à inovação e ao empreendedorismo são importantes na Universidade, prioritariamente por conta do que representam em termos da ampliação das contribuições da Universidade para o desenvolvimento das regiões onde atuam e para a busca de sua própria sustentabilidade. Precisamos de atitudes inovadores e empreendedoras no ensino, na pesquisa, na extensão e na gestão”, reforça o reitor da Unisul, professor Mauri Luiz Heedt.

COMPARTILHAR