Unisul paga os impostos, salários e anuncia o 13°

Com a liberação de recursos pela Ânima, a Unisul liquidou ontem seus débitos com a Receita Federal e poderá agora recuperar a sua certidão negativa – CND – e garantir o contrato do PROIES, que só poderia ser renovado com os pagamentos em dia. Caso a Unisul não tivesse liquidado desse passivo, seria exigido a pagar de uma só vez os R$ 350 milhões de dívida, da qual 90% vem sendo abatido com cerca de duas mil bolsas de estudos. Outros benefícios de bolsas e financiamentos, concedidos pelo Governo Federal, também foram assegurados.

A primeira parcela do 13º salário será depositada no dia 30 de novembro próximo e a segunda no decorrer da primeira quinzena de dezembro.

Lágrimas no auditório

No encontro de hoje,14, à tarde com gestores e colaboradores, para apresentar dirigentes da Ânima Educação, a parceira da Unisul, o reitor Mauri Luiz Heerdt nutriu o seu discurso com duas palavras: crença e gratidão. “Nunca deixamos de ter esperança de vencer nossas dificuldades e resgatar nossa autoestima, a confiança e o nosso gigantismo da Instituição”.

Já emocionado, Mauri lembrou uma indagação feita pelo diretor da Ânima, Ricardo Cançado, no dia anterior: “Como explica que a Unisul, atrasou salários por três anos sem que seus funcionários e professores tivessem feito uma paralisação?”. E o reitor explicou à plateia, que lotava hoje o auditório C, da Pedra Branca: “a esperança nunca morreu na Unisul; sempre acreditamos na superação de nossos problemas e na recuperação de nossa energia”.

Com a voz embargada, Mauri Heerdt agradeceu à Ânima pela confiança ao adiantar recursos mesmo com o acordo na dependência da aprovação do Cade (Conselho de Administração de Defesa Econômica), e emendou:

“O coração e a mente nunca se separam, justamente porque a Unisul tem Alma, como bem escreveu o nosso fundador Osvaldo Della Giustina. Agradecemos, de coração, a cada um de vocês, que, com esperança, nos deram forças para vencer essa fase difícil”.

O reitor enxugava as lágrimas e retornava à mesa quando a plateia, sem esconder a emoção, levantava-se para aplaudir, por mais de dois minutos, o seu discurso.

Encontro memorável

A comoção produzida pelas palavras do professor Mauri contagiou os discursos seguintes. O professor Átila Simões da Cunha, Diretor de Novos Negócios da Ânima, salientou que à palavra esperança, pronunciada pelo reitor, acrescento uma outra: a confiança que depositamos em cada um de vocês”. Já o presidente da Fundação Unisul, professor Sebastião Salésio Herdt, enalteceu a sinergia que une a Unisul e a Ânima, reiterando a confiança à organização parceira, que antecipou recursos para a Unisul começar a sanear seus compromissos. O diretor Ricardo Cançado começou a falar sem esconder emoção, e disse que “estou vivendo um momento inusitado: parece que nessa relação, entre a Ânima e a Unisul, já havia há tempo uma intimidade intensa”.

O professor Lester Camargo, vice-reitor da Unisul, detalhou novamente os aspectos técnicos do contrato assinado ontem pelas duas instituições.

Leia também:
“Começamos a escrever os próximos 50 anos da Unisul”, diz presidente da Ânima
Unisul e Ânima Educação anunciam parceria em Santa Catarina

COMPARTILHAR